A curiosa despedida de Jenson “Benjamin” Button

Jenson Button disputa em Abu Dhabi aquela que pode ser a última corrida da sua carreira na Fórmula 1, o antigo campeão do mundo britânico vai entrar num ano sabático ou numa reforma compulsiva?

Recorde-se que o inglês vai realizar um ano sabático, passando a desempenhar um papel de embaixador da McLaren, sendo substituído pelo belga Stoffel Vandoorne, que fará dupla com Fernando Alonso. Depois de 17 épocas na disciplina, pela primeira vez o Campeão do Mundo de F1 de 2009 não vai estar à partida no arranque de um Mundial de F1: “Vou para este fim de semana pensando que esta vai ser a minha última corrida na F1. Penso que é a melhor forma de encarar este fim de semana. Neste momento, não quero voltar a correr para lá do final deste ano” disse o inglês.

Esta é uma mudança de discurso, pois até aqui o que está previsto era passar um ano fora da Fórmula 1, mas sempre com a perspetiva de regressar no ano seguinte, pois há muito se sabe que Fernando Alonso não está com muita vontade de prosseguir com a sua carreira e a McLaren quis precaver-se nesse sentido, mantendo Button em ‘banho-maria’. Só que a opinião do inglês parece ter mudado: “Penso nesta como a minha última corrida, e espero que todos pensem o mesmo. Foi uma longa caminhada, desde os meus oito anos de idade até agora, tenho sempre corrido no desporto motorizado. Tudo o que fiz antes de chegar à F1 foi trabalhar para lá chegar, cheguei lá com muitos sonhos, aspiramos em fazer algo e com a esperança de sair com muitas boas memórias. E isso foi algo que fiz nestes meus 17 anos de F1, tenho imensas memórias felizes, memórias que me mudaram a vida, algumas boas, outras más, e sair tendo sido Campeão do Mundo é também muito especial. Mais de 300 Grandes Prémios, sairei da F1 feliz com o que consegui e sabendo que a minha vida, verdadeiramente, começa agora” disse Jenson Button.

Este será o 305º Grande Prémio da sua carreira, e agora vai ficar-se na expetativa se a equipa de Woking o irá voltar a chamar em 2018, algo que depois destas palavras passa a ser menos provável, mas não definitivo, pois o que Fenrando Alonso tem dito ao longo dos últimos meses deixa perceber que é bem possível que não continue para lá do fim de 2017 e isso pode fazer regressar Button.

Quanto à corrida de Abu Dhabi, Button admite que será “muito emocional”. “Tem sido um projeto fantástico e certamente que o meu envolvimento não acaba aqui”, disse Button, que continuará a colaborar com a McLaren como piloto de desenvolvimento e testes. “Estou desejoso com a possibilidade de concluir este capítulo em estilo e iniciar um novo com o mesmo entusiasmo. Mal posso esperar para ver o que me espera no futuro”. O piloto inglês admitiu que uma participação no Global Rallycross norte-americano e no campeonato japonês de Super GT são algumas das coisas que poderá vir a fazer no próximo ano do ponto de vista competitivo.