GP Bélgica: Corrida e campeonato muito equilibrados

Lewis Hamilton venceu o GP da Bélgica de Fórmula 1 conseguindo suster Sebastian Vettel atrás de si apesar duma perseguição que andou à volta de um segundo em boa parte da corrida. A margem entre os dois homens da frente foi sempre muito curta desde o início da corrida e nem com as idas às boxes esta cresceu. Qualquer um dos dois podia ter ganho, Vettel ainda tentou uma ultrapassagem em Kemmel, logo a seguir à saída do Safety Car de pista, mas o inglês aguentou bem o seu adversário, controlando sempre este até ao fim da corrida. Daniel Ricciardo terminou no pódio, com Kimi Raikkonen e Valtteri Bottas logo a seguir.

Com este resultado, Hamilton reduz para sete pontos a desvantagem para Vettel, e passa a ter mais um triunfo que o piloto da Ferrari.

Lewis Hamilton terminou da melhor maneira a sua 200 corrida na F1, com um triunfo numa corrida emocionante, especialmente depois da entrada o Safety Car em pista. Sebastian Vettel colocou uma enorme pressão em Hamilton, pois tinha pneus ultra macios contra os macios do piloto da Mercedes, mas este esteve irrepreensível, ultrapassou essa clara diferença de compostos, não cometeu o mais pequeno erro e vai para Monza com a possibilidade de chegar finalmente à liderança do Mundial, bastando para isso que o resultado de hoje se repita.

A corrida foi sempre equilibrada, e ainda mais ficou depois de mais uma colisão dos dois Force India ter levado à entrada do Safety Car em pista de modo a que os Comissários limpassem os detritos da pista. A sete corrida do fim da época, o campeonato está ao rubro.

Daniel Ricciardo capitalizou bem o recomeço da corrida após a saída do Safety Car, pois com pneus novos logrou passar Valtteri Bottas e chegar ao pódio. Kimi Raikkonen chegou a passar pela frente da corrida na altura das trocas de pneus, mas não fez melhor porque se esqueceu de desacelerar com duas bandeiras amarelas mostradas após o abandono de Max Verstappen em Kemmel, e ‘levou’ uma penalização de dez segundos, ficando fora da luta pelo pódio.

Valtteri Bottas chegou a passar pelo terceiro lugar, depois de perder a posição na primeira volta, mas nunca conseguiu andar sequer perto do nível dos dois homens da frente, sendo mesmo batido por Daniel Ricciardo e Raikkonen apesar da penalização deste. Uma corrida totalmente apagada para o finlandês.

Nico Hulkenberg deixou claro que a Renault está a melhor mas continua só a contar com um carro para os pontos, pois apesar da posição à partida, Palmer voltou a cair para fora dos pontos. Romain Grosjean foi sétimo, na frente de Felipe Massa e Esteban Ocon, com Carlos Sainz a fechar o top 10. Da Force India pode ler em separado, e os responsáveis da equipa já falam em ordens de equipa daqui para a frente para evitar que algo semelhante aconteça.

Classificação

1 Lewis Hamilton MERCEDES 1:24:42.820
2 Sebastian Vettel FERRARI +2.358s
3 Daniel Ricciardo RED BULL RACING TAG HEUER +10.791s
4 Kimi Räikkönen FERRARI +14.471s
5 Valtteri Bottas MERCEDES +16.456s
6 Nico Hulkenberg RENAULT +28.087s
7 Romain Grosjean HAAS FERRARI +31.553s
8 Felipe Massa WILLIAMS MERCEDES +36.649s
9 Esteban Ocon FORCE INDIA MERCEDES +38.154s
10 Carlos Sainz TORO ROSSO +39.447s
11 Lance Stroll WILLIAMS MERCEDES +48.999s
12 Daniil Kvyat TORO ROSSO +49.940s
13 Jolyon Palmer RENAULT +53.239s
14 Stoffel Vandoorne MCLAREN HONDA +57.078s
15 Kevin Magnussen HAAS FERRARI +67.262s
16 Marcus Ericsson SAUBER FERRARI +69.711s
17 Sergio Perez FORCE INDIA MERCEDES DNF
NC Fernando Alonso MCLAREN HONDA DNF
NC Max Verstappen RED BULL RACING TAG HEUER DNF
NC Pascal Wehrlein SAUBER FERRARI DNF