GP Singapura F1: Recordista de corridas sem pódio

É só uma estatística e vale o que vale. Mas não deixa de ser interessante que ao abandonar no Grande Prémio de Singapura, Nico Hülkenberg passe a ser o piloto em atividade na F1 com maior número de corridas sem subir ao pódio. No traçado de Marina Bay o alemão da Renault ultrapassou o seu compatriota Adrian Sutil. Um recorde pouco invejável, mas a que o piloto reage com alguma dose de humor.

Para estabelecer o novo recorde, Hülkenberg chegou aos 129 grandes prémios sem conquistar um único top três. Ao ser questionado antes da corrida de Singapura sobre esta nova marca, o alemão brincou com a situação: “Trabalhei muito duro para alcançar o título de Sutil e deter este recorde. A ‘Era Sutil’ vai chegar ao seu fim, a ‘Era Hulkenberg’ começa este fim de semana”.

Mas o interessante é que Hulkenberg está longe de ser considerado um piloto medíocre. Aos 30 anos, feitos em agosto, o alemão conquistou uma ‘pole-position’ na sua época de estreia, em 2010 pela Williams. Isto depois de ter sido campeão de GP2 em 2009 e da F3 Europeia em 2008. Depois de uma ‘travessia no deserto’ na Williams, apesar de alguns bons resultados, com o quarto lugar na Bélgica e quinto no GP da Europa e do Brasil, foi para a Force india, mas não por muito tempo. Após a passagem pela Sauber, ‘Hulk’ regressou à Force India para cumprir três épocas, as melhores que viveu até à data, embora o pódio o continuasse a iludi-lo, mas não ao seu companheiro de equipa, Sergio Pérez, graças ao terceiro lugar em Sochi.