Enzo Ferrari adorava este protótipo Dino by Pininfarina

O pequeno e sedutor protótipo do Dino Berlinetta Speciale da Pininfarina – o primeiro estudo de design da Ferrari com motor central- não se trata apenas de um dos automóveis mais bonito do planeta, mas também esteve na base de diversos modelos mais amados do ilustre catálogo da Ferrari …

É pertinente que a Artcurial escolha a sua venda Rétromobile, no centro de exposições de Porte de Versailles, para oferecer publicamente, e pela primeira vez, o Dino Berlinetta Speciale de 1965. Foi neste mesmo local que, durante o Salão Automóvel de Paris, em Outubro de 1965, Pininfarina revelou o protótipo do motor central e surpreendeu tanto os espectadores presentes como a imprensa do mundo automobilístico.

O Dino Berlinetta Speciale é especial por inúmeras razões, principalmente devido à reacção fortemente positiva que convenceu Enzo Ferrari a apresentar os seus primeiros carros desportivos de produção mid-engined: o Dino 206 GT e o 246 GT / GTS de V6. Eram automóveis que não só garantiam à empresa a tão necessária sustentabilidade financeira, como também geraram uma linha de modelos ilustres que ainda prosperam nos dias de hoje, sob a forma do turbocompressor 488 GTB.

Desde a sua concepção como uma série de desenhos de Aldo Brovarone até à sua estreia em Paris, o Berlinetta Speciale demorou menos de seis meses para se concretizar. Foi construído em torno de um Dino 206S de competição -carimbado com o número 0840 – que tinha sido obtido a partir da SEFAC, roupa de corrida da fábrica da Enzo. O carro também tem um papel notável na história de Pininfarina, sendo o último Ferrari a receber a contribuição do fundador da casa de design, Battista Pinin Farina, antes da sua morte em 1966 e um dos primeiros a ser supervisionado pelo seu filho Sergio, que seria o sucessor como presidente da empresa.

Com curvas sensuais, mais especificamente em torno das rodas, o Berlinetta Speciale tem tanto de pequeno como de delicioso- dizer que este carro é baixo seria um eufemismo, o tamanho é algo que o leitor só pode realmente compreender na presença do mesmo.

Depois da morte de Pinin Farina em 1966, o Automobile Club de l’Ouest (o órgão governamental francês responsável pela realização das 24 Horas do Le Mans) escolheu nomear a praça em frente ao seu museu em Le Mans de Berlinetta Speciale, depois de Sergio Pininfarina – e com a aprovação de Enzo Ferrari – ter doado este protótipo ao museu. La Sarthe tem sido a sua casa desde então. A ACO prometeu nunca vender o carro, mas, infelizmente, o museu precisa de angariar fundos para se sustentar e, no final de contas, o carro não tem nenhuma ligação directa com a lendária corrida de resistência.

Assim, este espectacular protótipo volta a Paris à procura de um coleccionador muito afortunado, no leilão da Rétromobile da Artcurial, no dia 10 de Fevereiro, com uma estimativa de pré-venda anexada nos 4-8 milhões de euros. A Artcurial refere que o carro não está em funcionamento – o motor e a caixa de velocidades parecem estar vazios, sendo bastante questionável o valor da despesa do restauro para o colocar em andamento de novo. Independentemente disso, este é um carro que realmente anunciou uma nova era da estética para a Ferrari, é visivelmente bonito e merece uma casa que permita às pessoas apreciar um dos estudos de design mais marcantes e importantes já alguma vez realizado.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.