Villa d’Este, o melhor Concurso de Elegância da Europa

O nosso colaborador em Itália, Antonio Cappellari, esteve em Vila d’Este e escolheu os seus automóveis favoritos, como nos conta:

“Villa d’este esteve mais uma vez fantástico. Magníficos dias de sol, depois de ter chovido na semana que antecedeu o evento.
Admirei automóveis maravilhosos, encontro alguns amigos que costumo rever nestas alturas e até fiz alguns novos.

Há apenas um dia do público. Nos restantes, o acesso é reservado aos VIP. Se pensarem visitar uma das próximas edições, o meu conselho é programarem tudo para almoçar fora do recinto, como eu fiz. Dei um salto a Cernobbio e almocei lindamente e a bom preço. Em Villa Erba, os preços são elevados e a comida não é grande coisa. Imagino que para os VIPs o tratamento seja diferente, como é comum nestas situações.

O conhecido dealer Simon Kidston foi o speaker de serviço e fez um excelente trabalho, apresentando os automóveis de forma conhecedora e com o seu humor tipicamente inglês. Muito bom.

Como tenho um assumido fraquinho pelo 911/912, o meu primeiro destaque vai para o único Porsche presente, um espectacular 911 2.8 RSR. Adorei.

O automóvel com a melhor banda sonora era, de longe, o Ferrari 365 GTB/4 Daytona Competizione da NART, que participou nas 24 Horas de Le Mans em 1972.

Também adorei ver um AC Cobra 427 azulinho e um Lamborghini Miura P400 e um Ferrari 365 GT/4 Berlinetta Boxer. Este último com uma combinação de cores simplesmente fabulosa!

Outros tesouros que por lá andaram foram o Tatra T77, um BMW 507, um Fiat 8V Supersonic e um Ferrari 250 GT SWB dourado.

Havia também uma bela exposição de automóveis BMW. A marca é o patrocinador principal do evento, onde se destacava o protótipo do M8, que nunca foi produzido.

Um dos meus preferidos foi ainda o Ballot 3/8LC, de 1920, um automóvel de competição com excelente pedigree e uma carroçaria gloriosa.

Este ano, o Best of Show do júri foi para o Alfa Romeo Giulietta SS Prototipo, de 1957, de Corrado Lopresto, que ganhou ainda mais dois prémios.

O Best of Show do público foi o Lurani Nibbio, de 1935, propriedade de Federico Góttsche Bebert, um veículo estranho, com o qual os visitantes do evento engraçaram.

Foi uma excelente edição deste evento e mal posso esperar pelo Concorso do próximo ano…”

Veja a nossa galeria de fotos, da autoria de Antonio Cappellari.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.