Miguel Oliveira: “Demorámos a perceber o caminho certo”

Depois de ter sido apenas 18º na primeira sessão de treinos livres, onde ficou à vista a ausência de referências sobre o traçado de Termas de Río Hondo, Miguel Oliveira não virou costas à luta e na derradeira sessão do dia estabeleceu o quinto tempo, 1m44.498s, marca que fica a 74 milésimos do tempo registado o ano passado na sua qualificação então aos comandos da Kalex da Leopard Racing. Um resultado que abre boas perspectivas para a qualificação de amanhã, onde existe a forte probabilidade de chover.

“Foi um dia muito positivo. Começámos os treinos livres com o pé esquerdo porque tínhamos como a referência a afinação utilizada no Grande Prémio do Qatar. Rapidamente percebemos que era necessário alterar algumas coisas porque as condições são diferentes em comparação com o que esperávamos. Demorámos a perceber a direcção a seguir para encontrar uma boa aderência. Conseguimos também ser rápidos com os pneus que à partida vamos utilizar na corrida pelo que fizemos um bom trabalho”, comentou o vice-campeão do mundo de Moto3 em 2015.