Como evitar o calor de verão a andar de moto

Com as alterações climáticas na ordem do dia as grandes vagas de calor são imprevisíveis e passam a fazer parte do nosso quotidiano. Por isso a qualquer momento podemos ser confrontados com a necessidade de nos protegermos e não necessariamente termos que deixar de fazer aquilo que mais gostamos: Sair na nossa moto.

Fácil é abrigar-nos do frio, pois é questão de vestir roupa adequada, blusões com forros que se podem destacar e que no inverno ou em tempo frio são uma ajuda importante. Com o calor infelizmente não existe forma de descermos a temperatura exterior nem de nos protegermos contra a exposição ao sol enquanto rodamos o que não quer dizer que não existam opções para tornar o processo menos penoso ou mesmo prazeroso.

Como é óbvio a zona mais exposta e que funciona como termómetro do corpo é precisamente a cabeça. É fundamental procurarmos ter um capacete com um nível de ventilação máximo, de preferência leve e de cor clara pois as cores escuras concentram ainda mais a radiação e o calor. Se puder ser um capacete modular é o ideal, poderão abrir a queixeira sempre que se justifique e aumentar assim a ventilação.

Seguimos com a parte seguinte do nosso corpo que é o tronco. Aqui existem várias soluções e a maioria das marcas existentes no mercado têm blusões fabricados em material perfurado que aumentam substancialmente a sua ventilação. Neste caso também optar por blusões de cor clara pois concentram menos o calor e que integrem as proteções de ombros e cotovelos e rígida nas costas se possível.

Existem ainda novos dispositivos que funcionam por evaporação de água e que ao serem colocados junto ao corpo baixam substancialmente a temperatura do mesmo. É o caso do colete “Dry Cooling Vest” da Macna que se coloca junto ao corpo e debaixo do blusão e onde se colocam 500ml de água e que consegue fazer descer a temperatura junto ao corpo muitas vezes em menos de 15º que a temperatura exterior.

As luvas são também parte do equipamento fundamental para enfrentar o calor e claro devem optar-se por luvas fabricadas em material ventilado embora nos devam proteger da exposição directa aos raios solares e ao ar quente também.

Esta questão da proteção também ao ar quente é importante e embora pareça ilógico, em dias de muito calor um bom pára brisas evita que o vento quente aumente ainda mais a sensação de calor no corpo.

Como último conselho podemos referir que é importante estar atentos às condições climatéricas quando preparamos uma viagem ou uma saída em moto e tentar evitar as horas de maior calor a meio do dia, fazendo uma paragem para nos refrescarmos e repor líquidos no organismo. Uma boa hidratação é fundamental neste contexto, por isso trazer sempre convosco uma garrafa de água ou um recipiente térmico que mantenha a temperatura fresca do líquido.

Pedro Rocha

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.