Hubert Auriol: Primeiro a vencer o Dakar nas motos e autos

Hubert Auriol tinha tudo para trilhar o caminho que, a certa altura, escolheu como forma de vida.

Nasceu em Addis-Abeba, na Etiópia, a 7 de junho de 1952 – portanto, desde o primeiro respirar saboreou os cheiros e as sensações da atmosfera africana. Ainda não sabia, mas isso acabaria por alterar a sua vida. Estudou ciências económicas e, depois, tornou-se vendedor de têxteis, no sudoeste da França. Aqui, descobriu o trial, onde começou a correr a partir de 1973. Em 1979, participou no seu primeiro Paris-Dakar, aos comandos de uma moto Yamaha 500 XT. Terminou 12º na classificação geral e foi o sétimo nas motos. Estava aberto o caminho direto a mais uma paixão.

Nas duas rodas, venceu mesmo duas edições – em 1981 (Paris-Dakar) e 1983 (Paris- Alger-Dakar), em ambas, inscrito pela BMW France. Depois de terminar em segundo lugar na edição de 1984, sofreu uma violenta queda no último dia da prova de 1987, quando liderava, partindo as duas pernas. Isso fê-lo refletir e, no ano seguinte, regressou à prova, mas pela primeira vez ao volante de um automóvel – no caso, um Mitsubishi Pajero Proto T3 de fábrica, tornando-se também aqui de imediato competitivo.

Perdeu a edição de 1990 para Ari Vatanen, assinando de seguida com a equipa Citroen. A vitória surgiu em 1992, tendo como co-piloto Philippe Monnet e tornando-se dessa forma o primeiro a ganhar a prova tanto nas duas como nas quatro rodas. Em 1994, Hubert Auriol juntou-se à TSO, sendo diretor da prova três vezes. Foi substituído por Patrick Zaniroli em 2004. Na última edição, regressou à prova como piloto, com uma pickup Isuzu D-Max Diesel. Na foto pode ver-se Hubert Auriol aos comandos de uma Cagiva durante a prova de 1985, três anos antes de se estrear nos automóveis. A menos de um mês do Dakar, uma bela recordação…

Alexandre Melo/Motosport