Moto2: Miguel Oliveira mais eficaz na Argentina

O piloto português obteve o crono de 1m44.498s, marca que fica a 74 milésimos do tempo registado o ano passado na sua qualificação então aos comandos da Kalex da Leopard Racing. Oliveira ficou a 0.310s do homem mais rápido, Franco Morbidelli. O vencedor da primeira corrida do ano parece ser novamente o alvo a abater. Contudo teve uma boa réplica do surpreendente Marcel Schrötter, que tal como na primeira sessão voltou a quedar-se pelo segundo lugar. O piloto alemão aos comandos da Suter MMX2 foi apenas 0.149s mais lento do que Morbidelli e demonstrou que a nova máquina suíça é bem competitiva.

Takaaki Nakagami foi terceiro e mostrou mais uma vez que é preciso contar com ele para o fim de semana, enquanto Lorenzo Baldassarri, o mais rápido no primeiro treino livre, desta feita teve de se contentar com o quarto posto. Depois da queda na primeira sessão e que obrigou os mecânicos da Marc VDS a trabalho extra, Álex Márquez alcançou agora o sexto tempo na frente de Mattia Pasini e Simone Corsi, que mostrou que a Speed Up também é capaz de rodar nas primeiras posições. Aliás os cinco construtores presentes em Moto2 figuraram no top 10, pois Xavi Vierge colocou a Mistral 610 no nono lugar. Um sinal da grande competitividade que existe na categoria intermédia do Mundial ou não tivessem 23 pilotos cabido no mesmo segundo no final do dia. Quem esteve mais discreto foi Thomas Lüthi ao ser apenas 13º.