MotoGP – GP de Barcelona: Andrea Dovizioso repete dose de Mugello

A Ducati voltou a impor a sua lei com a marca italiana impor toda a sua potência no circuito da Catalunha e Andrea Divizioso a dar a segunda vitória consecutiva à equipa de Borgo Panigale, o que não acontecia desde 2010 quando Casey Stoner alcançou duas vitórias consecutivas, na sétima ronda do campeonato numa corrida bastante emotiva.

Dovizioso assumiu o comando da corrida a nove voltas do final, para não mais largar a liderança, acabando por relegar para a segunda posição Marc Márquez (Honda), que foi segundo a 3,544s enquanto Dani Pederosa que chegou a liderar a corrida acabou na terceira posição a 6,774s.

Jorge Lorenzo que liderou a corrida no seu inicio depois de uma excelente largada do segundo lugar da grelha, acabou por cair da primeira para a sexta posição em apenas uma volta, acabando contudo na quarta posição, após ter recuperado no final da corrida a 9,608s do vencedor.

As melhores Yamaha foram as da Tech 3, com Johann Zarco a ocupar a quinta posição a 13,838s do vencedor, enquanto Jonas Folger, que foi o único durante grande parte da corrida a dar luta às Ducati e Honda a acabou na quinta posição a 13,921s.

Nota para Valentino Rossi, que quando a aderência é mais complicada acaba por ter mais dificuldades e no GP de Barcelona isso foi bem evidente com o nove vezes campeão do Mundo a terminar em oitavo a 20,821s do vencedor, enquanto Maverick Viñales, líder do campeonato terminou esta ronda do campeonato na 10ª posição a 24,189s de Andrea Dovizioso.

Nas contas do campeonato, Maverick Viñales manteve a liderança, agora com 111 pontos, enquanto Andrea Dovizioso está agora a sete pontos do primeiro lugar do campeonato com 104 pontos, e o terceiro lugar Marc Márquez com 88 pontos, Dani Pedrosa é quarto com 84 pontos e Valentino Rossi caiu para a quinta posição com 83 pontos.

A próxima ronda do Mundial é o Grande Prémio da Holanda que irá decorrer no circuito de Assen entre os dias 23 e 25 de junho.