MotoGP – Miguel Oliveira: “Foi um teste em cheio”

Miguel Oliveira subiu esta sexta-feira pela primeira vez aos comandos da KTM RC16 que a marca austríaca utiliza no mundial de MotoGP.

O piloto português fez um balanço positivo das mais de meia centena de voltas que realizou ao longo do dia ao circuito de Motorland em Aragão.

“Um balanço muito positivo, sem erros que são fáceis de cometer num primeiro dia de contacto com uma moto destas. foi um dia bastante tranquilo e apesar do vento e de alguma chuva que caiu durante a tarde o tempo por volta deixou-me muito satisfeito no final deste teste que foi o meu primeiro com uma MotoGP”.

Num circuito onde venceu a primeira corrida realizada em Aragon, Miguel Oliveira não escondeu que a experiência aos comandos da KTM de MotoGP, soube a pouco: “Existem muitos detalhes que estou curioso de apreender e logicamente que para isso precisava de voltar a rodar com esta moto dentro de algum tempo o que não é possível. Contudo é importante saber que tenho de reaprender toda a pilotagem porque a Moto2 nada tem a ver com esta MotoGP, nomeadamente na travagem, tudo funciona melhor e mesmo as trajectórias são diferentes”.

Recorde-se que o testes realizado por Miguel Oliveira esta sexta freira em Motorland é uma espécie de recompensa pela excelente época que o piloto português tem vindo a realizar até ao momento no Mundial de Moto2, onde em nove provas já alcançou quatro pódios e uma pole position.

O resultado deste desempenho é um excelente terceiro lugar no campeonato, num ano em que a KTM é estreante na competitiva categoria intermédia do Mundial.