Como verificar devidamente o nível do óleo da moto

As motos modernas são incrivelmente resistentes, no entanto existem procedimentos mínimos que deverão ser acautelados para preservar o bom funcionamento e a longevidade da moto. E claro, o óleo do motor é um dos elementos, se não principal, que nunca deve ser esquecido, mantendo-se uma política de verificação periódica para salvaguardar a saúde da nossa montada.

Os motores hoje em dia são bastante tolerantes mas também muito rotativos por isso convém que a sua lubrificação seja ótima e de acordo com as recomendações do fabricante. Além de tudo a simples observação do óleo poderá diagnosticar qualquer disfunção que o motor possa ter e podemos intervir antes que os danos possam ser de maior dimensão. A primeira coisa a fazer é de facto ler o manual do fabricante e ver as suas recomendações, já que de moto para moto podem ser bastante diferentes.

Ora para procedermos a uma simples verificação deveremos antes de tudo arrancar a moto e deixá-lo aquecer até à temperatura normal de rodagem. Depois de parar devemos esperar uns minutos para que o óleo escorra no seu interior. Algumas motos, quase todas, têm uma pequena janela onde é possível observar o nível. A moto deverá ser colocada numa posição estável, na horizontal, com alguém a segurar, ou eventualmente no descanso central caso exista. Aliás o nível deverá ser medido nas duas situações e comparar vendo se existem diferenças. O nível ideal do óleo deverá situar-se entre os dois traços, mínimo e máximo.

Existem outras motos que têm uma pequena escala situada numa pequena vareta que se introduz no motor juntamente com o tampão do óleo. Convém neste caso confirmar no manual como é que é aconselhável medir o nível, se apertando o tampão até ao final ou se apenas encostando ao motor. Normalmente limpa-se a vareta com pano ou papel e volta-se a introduzir sem ter que enroscar o tampão, tendo a certeza que o mesmo está plano em relação à superfície do motor. Neste caso é recomendável verificar 2 ou 3 vezes, limpando de cada vez, para confirmarmos a leitura do nível na vareta.

Se utiliza a moto regularmente ou todos os dias, este procedimento de verificação do óleo deveria acontecer todas as semanas. No caso de andar de moto esporadicamente então aconselhamos a que antes de sair verifique o nível do óleo. Conforme referimos inicialmente, se tivermos o cuidado de verificarmos o óleo regularmente será mais fácil identificarmos atempadamente algum problema que a moto possa ter e intervir antes que os estragos possam ser mais avultados.

Ora a observação do estado do óleo é também quase tão importante quanto o nível.

. Se estiver de cor ambar e translúcido quase como de início foi colocado, então está tudo perfeito.

. Se o óleo estiver muito escuro ou negro quer dizer que necessita ser mudado.

. Se o óleo de apresentar leitoso e esbranquiçado quer dizer que o líquido de refrigeração ou água entrou dentro do motor, sintoma de que a junta da cabeça pode ter queimado ou de outro problema de maior gravidade no motor.

. Se o óleo cheirar a gás então é altura de levar a mota ao mecânico.

. Se o motor de repente começar a consumir óleo pode querer dizer que tem um problema nos segmentos dos pistons, desgaste, ou algum problema nas válvulas. Neste caso mecânico recomenda-se.

No caso de estar tudo correcto e não se verificar nenhuma das situações aqui descritas…. é dar gás!

Pedro Rocha

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.