Ofensiva elétrica da Skoda assenta em três modelos

Tudo começa com o Vision E Concept. A futura gama de veículos elétricos da Skoda, com lançamento previsto para o início da próxima década, irá basear-se no mais recente protótipo da marca para fornecer três modelos que sirvam segmentos distintos. Antes disso, em 2019, chegará a versão plug-in hybrid do familiar Superb, porta-estandarte da insígnia checa.

Após o Superb, a Skoda lançará então a versão de produção do Vision E Concept, o terceiro modelo do Grupo VW a ostentar a plataforma MEB, depois do Volkswagen I.D. e do Audi EV. A seguir, a casa criada em Mlada Boleslav desvendará o que muitos apontam como o produto mais caro da sua história, um SUV-coupé posicionado entre os novos Karoq e Kodiaq no que ao comprimento diz respeito, mas com muito espaço para cinco passageiros. O motor elétrico irá providenciar pelo menos 300 cv (224 kW). De acordo com os ingleses da Auto Express, o modelo poderá chamar-se Amiq, Eliaq ou Anuq.

Leia também: Estudantes criam Buggy Skoda elétrico “Element”

Como produto de entrada nesta gama elétrica, a marca irá lançar um modelo de cinco baratos acessível que provavelmente recuperará um nome histórico — Felicia. Será, na verdade, um VW I.D. camuflado, com cerca do mesmo tamnho do atual Rapid Spaceback. O preço rondará o atualmente comercializado para o VW Golf.

A gama elétrica receberá depois dois modelos adicionais até 2025 — um crossover e um desportivo 100% elétrico.