Os 36 factos e marcos mais interessantes da Porsche em Le Mans

O recorde de 18 vitórias é o número mais popular da Porsche em Le Mans. Duplique-o e descubra o número de factos interessantes que encontrará aqui. Fique a saber o que o Porsche 919 Hybrid tem em comum com o fornecimento de energia de uma pequena aldeia, a que horas Mark Webber completou a sua primeira volta completa num LMP1 e quando é que a Porsche celebrou o seu primeiro sucesso desportivo com um veículo híbrido.

1
A saída inicial do primeiro 919 foi levada a cabo pelo piloto oficial da Porsche, Timo Bernhard, a 12 de Junho de 2013, na pista de testes de Weissach. Pouco mais de dois anos após esse teste, tornou-se campeão mundial de resistência com o mais desenvolvido protótipo de Le Mans.

3
Estrelas de Hollywood participaram em Le Mans com a Porsche. A participação de Steve Mcqueen chegou aos cinemas em 1971, Paul Newman foi segundo da classificação geral em 1979 enquanto Patrick Dempsey alcançou igualmente o pódio em 2015, ao terminar em segundo lugar na classe GTE-AM.

3,2
Horas é o tempo médio despendido por cada piloto LMP da Porsche durante as 24 horas de Le Mans numa mesa de massagens.

4
Número da pequena delegação de membros da equipa LMP da Porsche que visitou Le Mans em 2013 para efeitos de pesquisa, um ano antes do regresso oficial. Testemunharam a primeira vitória de um Porsche oficial desde 1998 quando um 911 RSR venceu a classe GT.

5
Pessoas integravam a equipa no final de 2011 quando a Porsche, sob a liderança de Fritz Enzinger, começou a preparar o seu regresso a Le Mans. Desde 2015, o número de elementos na equipa é de 260, sendo que 160 são engenheiros. 6 pilotos LMP Porsche em três quartos: cada dois condutores partilham um contentor por trás da box para descansar e dormir. Está incluído um WC partilhado. O descanso não é uma opção.

8 m
Egajoules que o sistema de recuperação de energia regenera por cada volta a Le Mans, sendo a mais alta categoria dos regulamentos e de eficiência. A Porsche foi o primeiro – e durante muito tempo, o único – construtor nesta categoria. O desafio que acabou por ditar a tendência por detrás desta escolha: quanto mais energia eléctrica o 919 utiliza, menos combustível é autorizado a consumir.

10
Horas da noite em que, a de 10 de Junho de 2015, Neel Jani partiu para a primeira sessão de qualificação em Le Mans. O seu tempo foi de 3:16.887 – ainda hoje um recorde.

12
Homens foram a guarda de honra que começou em 23 de Maio de 2017, quase quatro semanas antes da corrida, a construir a estrutura de aço de dois andares por detrás das boxes da equipa LMP da Porsche. A 30 de Maio, um comboio de oito semi-reboques chegou a Le Mans com os veículos de competição e todo o restante equipamento. Tudo tinha de estar no lugar para o dia de testes, a 4 de Junho.

14
Gigabytes de informação que são enviados por cada 919 para as boxes durante as 24 horas.

15
Minutos antes da corrida de estreia do 919, em Siverstone, em 2014, o director de equipa, Andreas Seidl aliviou a tensão com uma citação engraçada: “É um pequeno passo para a humanidade, mas um salto gigante para a Porsche – temos dois LMP1 na grelha!”

19,9
Quilogramas é o peso de uma jante com pneu. O mecânico, Rainer Mühläuser, consegue pegar numa roda usada e colocar uma nova, utilizando apenas uma mão. Desde que o fez na corrida de estreia em Silverstone, outros nas boxes começaram a praticar esse feito impressionante.

20
Horas de corrida tinham passado quando o carro número 20 chegou à liderança, em 2014. 20 minutos após Mark Webber ter iniciado o seu turno final de condução, trouxe este carro número 20 de volta às boxes apenas com recurso a energia eléctrica – falha mecânica. 20 minutos mais tarde, o carro número 14 sofria uma falha da caixa de velocidades.

20:32
Foi a hora, em completa escuridão, a 9 de Dezembro de 2013, em que Mark Webber começou a sua primeira volta de sempre ao volante de um LMP1 num circuito onde nunca tinha competido. Este teste em Portimão foi um ponto de viragem: o motor inicial V4 do 919 Hybrid era a causa de fortes vibrações. Ainda em Dezembro, esse problema foi corrigido.

25
A 10 de Outubro de 2014, dia de testes em Fuji, a equipa congratulou Brendon Hartley pelo seu 25º aniversário – incluindo presentes. Infelizmente, anteciparam-se em um mês.

30
Paragens para reabastecimento e dez paragens para troca de pneus e pilotos são previstas para cada 919 Hybrid durante a prova de Le Mans.

54
Voltas consecutivas, foi quanto Romain Dumas bem como Neel Jani estiveram ao volante do carro vencedor durante a noite, na prova de 2016. Devido aos períodos de safety-car, o turno de Dumas foi exageradamente longo comparativamente com os restantes pilotos LMP1 da Porsche. Durou desde as 00:13 até às 03:38. O equivalente a dois Grandes Prémios de Fórmula 1.

60/40
Cerca de 60% da energia recuperada de um 919 Hybrid provém dos travões dianteiros, enquanto 40% provém do sistema de escape.

65
Pessoas compõem uma equipa operacional LMP da Porsche durante uma prova de seis horas. Nas 24 horas de Le Mans esse número sobe para 90. 90 graus é o ângulo dos bancos de cilindros do V4 de combustão dos 919 Hybrid, mas a sua forma de funcionar é a de um “boxer em pé”.

100%
Na ronda final de 2015, no Bahrain, ambas as alavancas do acionamento do acelerador do carro de Timo Bernhard/Brendon Hartley/Mark Webber cederam. O facto da equipa ter visto a bandeira axadrezada e ter-se tornado campeã do mundo foi graças à ideia engenhosa de um mecânico e dos seus engenheiros com um rápido raciocínio: os mecânicos bloquearam os accionadores em aceleração máxima – ao colocar dois alicates no motor fixados com cabos – enquanto os engenheiros programavam a aceleração em tempo real para manter o carro em andamento.

239
A 30 de Novembro de 2014, Mark Webber estava na volta 239 da prova em São Paulo quando sofreu o acidente mais violento de toda a sua carreira.

248
Após 248 voltas em São Paulo, Neel Jani, no carro “irmão”, conquistou a primeira vitória do Porsche 919 Hybrid.

395
Voltas efectuadas por Earl Bamber/Nico Hulkenberg/Nick Tandy na sua caminhada para a vitória na edição de 2015 das 24 Horas de Le Mans. Os três rookies de LMP concordaram, antes do início da prova, que cada um iria conduzir ao ritmo a que mais se sentisse confortável e tentar evitar acidentes. Desta forma, um lugar no pódio seria alcançável. O plano resultou e alcançaram a primeira vitória à geral da Porsche desde 1998.

397
Voltas é a mais longa distância percorrida durante as 24 Horas de Le Mans. Os vencedores de 2010 vinham do programa júnior da Porsche (Timo Bernhard/Romain Dumas/Mike Rockenfeller). Partilharam o Audi que cobriu 5,410.713 kms.

> 400
CV é a contribuição dos sistemas de regeneração de energia (travões dianteiros e sistema de escape). Quando solicitado, um motor eléctrico actua no eixo dianteiro e transforma temporariamente o 919 Hybrid num tracção integral.

< 500
CV é o débito do motor turbo a gasolina do 919, que actua no eixo traseiro.

919
O 919 Hybrid é o único LMP1 que recupera energia não só quando trava, mas também quando acelera, graças à recuperação da energia do escape.

1900
Foi o ano em que Ferdinand Porsche criou o primeiro automóvel com uma unidade híbrida em série. O seu nome, “Semper Vivus”, significa “Sempre Vivo”. Dois motores eléctricos nos cubos da rodas (20 amperes a 90 volts cada) e uma bateria alimentavam constantemente um motor de combustão através de um dínamo. Na rampa de Semmering, em 1901, uma versão melhorada do protótipo Lohner Porsche obteve confortavelmente o melhor tempo para um veículo eléctrico. Posteriormente viria a ser produzida uma pequena série de carros compactos bi-lugares.

2
Duas horas seria o tempo em que o cheiro permaneceria no carro caso de algum dos pilotos soltasse gases, comentou Neel Jani – descontente com a ventilação do cockpit do primeiro carro de testes em 2013.

22.984
Passagens de caixa (reduções e desmultiplicações) do Porsche 919 Hybrid durante as 24 Horas de Le Mans de 2016.

62.000
Kilowatts hora de energia eléctrica foram recuperados pelos Porsche 919 Hybrid durante uma quilometragem total de 321.000 quilómetros (testes e corridas) pelos seus dois sistemas de recuperação de energia (travões dianteiros e escape). Se o 919 fosse uma estação energética, seria capaz de alimentar uma aldeia de 15 casas, cada uma com quatro pessoas, durante um ano.

120.000
Rotações – ou mais – por minuto que a turbina alcança no escape e que acciona um gerador. De forma a recuperar energia também a baixas rotações, a turbina possui geometria variável. Já o turbo compressor dispensa esta tecnologia.

128.000
Quilómetros foram completados pelas várias versões do 919 Hybrid desde o início de 2014 até final de maio de 2017 durante fins-de-semana de provas (incluindo treinos e qualificações).

193.000
Quilómetros de testes desde 2013 juntam-se a este impressionante número.

243.000
Quilómetros foram acumulados pela bomba de água do Porsche 919 Hybrid sem problemas quando subitamente falhou às 23:13, nas 24 Horas de Le Mans de 2016. Às 01:56, Bernhard/Hartley/Webber regressaram á prova, agora 39 voltas atrás dos líderes.