PWC: Álvaro Parente falha um título mas dá espetáculo

Álvaro Parente voltou a estar igual a si próprio na primeira corrida da derradeira jornada do Pirelli World Challenge, que se disputou em Sonoma, Califórnia. O piloto português arrancava da sétima posição, e como já era esperado, encetou uma notável recuperação que o iria levar ao segundo lugar final. Que não bastou para renovar o título principal porque o seu grande rival, Patrick Long, fez o mínimo para vencer aquele que é o campeonato de GT norte-americano, terminando no último lugar do pódio.

Logo nas voltas iniciais Parente tirou o máximo do McLaen 650S GT3 # 9 fa K-PAX Racing, subindo de sétimo para quinto. Depois, metodicamente conseguiu ultrapassar o Porsche 911 GT3 R de Patrick Long ganhando-lhe o quarto posto, quando faltavam apenas 35 minutos para o final da corrida, atacando o Mercedes AMG GT3 de Ryan Dalziel, logrando ultrapassá-lo dez minutos depois.

O piloto do Porto atacou de seguida o autor da ‘pole-position’, Daniel Mancinelli, e ganhou-lhe o segundo lugar a 16 minutos da bandeira de xadrez, mas Long conseguiu fazer o mesmo uma volta mais tarde. Além disso o piloto do Porsche fez a volta mais rápida da corrida e isso acabou por fazer a diferença, pois Parente já não teve tempo para ‘ir buscar’ Michael Cooper (Cadillac ATS-V.R.) e vencer a corrida, que adiaria a questão do campeonato para a segunda corrida. Na SprintX Patrick Long tem 179 pontos, contra 175 de Álvaro Parente, pelo que a última corrida do fim de semana irá decidir essa competição.