Dieselgate: nova batota, agora nos Audi de topo

O escândalo das emissões poluentes dos motores TDi do grupo Volkswagen também envolvia carros da Audi, claro. Mas agora soube-se de uma nova: alguns dos Audi A7 e Audi A8 emitem o dobro dos óxidos de nitrogénio (NOx) permitidos por lei quando o volante roda mais de 15 graus.

O jornal “Automotive News Europe” noticia hoje que o novo escândalo surgiu ontem na Alemanha, com o ministério dos transportes daquele país a ter ordenado à Audi que recolhesse cerca de 24 mil carros dos modelos A7 e A8 fabricados entre 2009 e 2013, metade dos quais vendidos na Alemanha.

Sabe-se também que o presidente executivo do Grupo VW, Mathias Mueller, foi chamado ontem àquele ministério.

Esta é a primeira vez que o modelo de topo Audi A8 é envolvido em falsos resultados nas emissões de gases, embora entre os 80 mil veículos afetados pelo escândalo nos Estados Unidos houvesse já unidades A6, A7 e Q7, para além de modelos Porsche e VW.

A Audi já confirmou que vai, de facto, recolher os 24 mil veículos afetados nesta última polémica e que lhes atualizará o software a partir de julho, em resposta ao deadline imposto pelo ministério para o implemento de um plano de resolução do problema até 12 de junho.

Aquele jornal britânico avança ainda que, segundo fontes da Audi, a culpa deste novo problema de emissões está na interação entre a transmissão e a unidade de controlo do motor e que já existem soluções em vista.

António Amorim/Turbo