A elegância do novo Continental GT em 30 imagens

As primeiras imagens e informações técnicas já vieram ao de cima, e tudo indica que a Bentley conseguiu o impossível: criar um Continental GT ainda mais elegante e apelativo, com a estética renovada a juntar-se às credenciais dinâmicas redobradas!

A nova geração do modelo partilha a plataforma com o Porsche Panamera, o que lhe garantirá uma agilidade renovada — nada mais indicado para complementar a maior potência do W12 biturbo, que agora anuncia 633 cv. Já o estonteante binário de 897 Nm será aplicado às quatro rodas por intermédio de uma nova caixa de dupla embraiagem de oito velocidades, com o escalonamento certo para garantir que a aceleração até aos 100 km/h é cumprida em apenas 3,7 segundos.

Mais leve em 80 kg e com um posicionamento mais recuado do motor, o Continental deverá curvar como nunca o vimos fazer anteriormente, deixando a entender que a Bentley achou que estava na altura de deixar de lado o posicionamento estadista, mesmo que o GT seja bem mais desportivo do que Flying Spur, Bentayga ou Mulsanne. A velocidade máxima também saiu favorecida, com a Bentley a garantir que esta nova interação do Continental consegue atingir 333 km/h.

Leia também: Galene Edition: o Bentley com inspiração náutica

Equipamentos como a direção assistida elétrica e a suspensão pilotada são propostos de série, juntando-se-lhe um novo ecrã táctil de 12.3 polegadas. Ao melhor estilo James Bond, este pode ser trocado por um conjunto de três mostradores analógicos que contêm informações sobre o veículo. Ambos encontram-se escondidos no friso de madeira que pinta o tabliê e podem ser alternados mediante a pressão de um botão.

DOIS PACOTES TECNOLÓGICOS

Não admira que o CEO Wolfgang Dürheimer descreva o novo Continental GT como o “pináculo” da manufatura e design britânicos… até pelas opções de personalização que lhe serão concedidas. Nomeadamente, 17 tons para a carroçaria que podem chegar a 70 caso o cliente optou por variações das mesmas. Existem ainda 15 opções para o revestimento interior do chão do habitáculo e 8 frisos distintos, jantes de 22 polegadas (ao invés das rodas de 21 que o acompanham à saída da fábrica) e dois pacotes tecnológicos, “City” e “Touring”, virados para uma utilização ora mais citadina, ora mais aventureira.

O primeiro inclui a abertura sem mãos do portão traseiro, alerta contra a passagem de peões, reconhecimento de sinais de trânsito, uma câmara traseira e sistemas de auxílio à condução relacionados com a travagem. O segundo junta-lhe o cruise control adaptativo com assistente de tráfego, alerta de manutenção na faixa de rodagem, um head-up display, câmara infra-vermelhos e um sistema de travagem preventivo.

MAIS ECOLÓGICO

Além da nova caixa de oito velocidades, o Continental GT conta com uma nova bateria de 48 volts oriunda da Volkswagen que lhe permite beneficiar de tecnologias como o start&stop e redução do número de cilindros em determinados regimes. Estas medidas, aliadas à redução do peso e à integração de um novo sistema de escape (cujo controlo eletrónico das válvulas permite a emissão de sons distintos consoante o modo de condução selecionado pelo condutor), traduziu-se numa redução de 16% do consumo, ainda que o Continental GT continue a anunciar 10,1 l/100 km e 278 g/km de CO2 para o sorvedor W12.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.