Honda desenvolve híbridos e elétricos

Nuno Fatela
Nuno Fatela
Jornalista

A aposta nestas motorizações alternativas está marcada para o início da próxima década, com o foco atual colocado no recentemente revelado 1.0 Turbo a gasolina.

Olhando para o futuro e sabendo que os limites de emissões serão progressivamente mais restritivos, a Honda está já a desenvolver planos para colocar na gama modelos com motorizações 100% elétricas e híbridas de Plug-In (que se juntam ao Clarity Fuel Cell movido a hidrogénio). A aposta nestas propostas de menor impacto ambiental será nos compactos e está marcada para a partir de 2020, pois de momento o foco está no novo motor 1.0 Turbo que foi destacado no Salão de Paris e vai estrear com a 10ª geração do Civic.

A confirmação do desenvolvimento de híbridos e elétricos da marca foi dada pelo responsável de vendas e marketing da Honda na Europa à Autocar, Jean-Marc Streng, que explicou que “era necessário fazer mais algo para reduzir as emissões, e isso é alcançado com híbridos e elétricos”.

A plataforma atualmente implementada no Civic estar já apta à inclusão de motorizações híbridas, mas no caso das propostas de emissões devem ser modelos mais pequenos, como o Jazz, a ficar com a responsabilidade da estreia.

O facto do prazo apontado pela Honda ser 2020 foi também explicado por Streng, que disse que apesar destes automóveis terem ainda pouca expressão no mercado (representaram 1% das vendas em 2015), eles vão começar a ganhar força na próxima década devido à necessidade de reduzir as emissões. Disso deu conta o responsável de vendas e marketing do fabricante nipónico, que explicou ainda que “em 2030, mais de 2/3 dos automóveis vendidos serão elétricos e híbridos”.