Hyundai à procura dos jovens lobos dos ralis

Presente, de forma oficial, no Campeonato do Mundo de Ralis (WRC) desde 2013, a Hyundai quer agora dar um novo passo na sua estratégia desportiva. Além de utilizar a competição como uma plataforma para promover a sua nova linha desportiva, ‘N’ (o compacto i30 será o primeiro modelo a carregar a nova inicial, seguindo-se a restante família), a marca sul-coreana quer agora criar uma espécie de academia de formação de jovens pilotos Hyundai Motorsport. O objetivo? Por um lado, identificar novos talentos dos ralis. Depois, colocá-los ao volante de um dos seus carros, de certa forma para validar todo o conceito.

No comunicado de imprensa enviado, a Hyundai revela ter já uma ‘shortlist’ de 16 candidatos. Mas que apenas oito irão avançar para a segunda fase do processo. “Estes serão pré-selecionados durante o mês de agosto e submetidos a testes de condução em setembro. A dupla vencedora [de piloto e co-piloto] será anunciada no final do ano, com um itinerário completo planeado para 2018”, acrescenta o documento. Mas não se pense que saltarão logo para o volante de um WRC. Os eleitos irão participar nas etapas do Mundial de Ralis, sim, mas ao volante de um Hyundai i20 R5 da categoria secundária, o WRC2.

Leia também: Hyundai i30 N: esgotado em apenas 2 dias!

“Ao longo dos últimos anos temos vindo a melhorar a nossa performance nos ralis, o que se deve ao excelente desempenho que demonstramos tanto com a nossa equipa de WRC como com os nossos clientes. O Programa de formação de pilotos da Hyundai Motorsport é mais um exemplo do nosso compromisso com os ralis. Estamos ansiosos por encontrar a próxima estrela do WRC. Há muito talento por descobrir e queremos ajudar a formar as estrelas do futuro. Iremos por à prova os candidatos iniciais para identificarmos os melhores do mercado. A dupla vencedora será anunciada no final do ano com um extenso itinerário planeado para 2018. Estamos ansiosos por dar início a este projeto emocionante”, revelou o diretor de equipa da Hyundai Motorsport, Michel Nandan.

O nível de conhecimento técnico, domínio da língua inglesa e competências de relações públicas e comunicação com mecânicos e engenheiros são alguns dos critérios identificados pela Hyundai como decisivos na sua escolha, ainda antes dos testes que decorrerão em asfalto e terra na última fase do projeto.