Kia Cee’d SW 1.6 CRDI GT LINE: Corpinho de ginásio

Mais 8 CV e imagem exclusiva, com destaque para o dinamismo estético. Foi desta forma que a Kia reforçou a gama Cee’d para o início de 2016. Com a nova imagem chega o nível de equipamento GT Line.

Ano novo, Kia Cee’d novo. Talvez estejamos a exagerar um pouco, mas a verdade é que a Kia marca a entrada em 2016 com a renovação do Cee’d. Um refrescar de imagem essencial, numa altura em que Opel e Renault lançam novas gerações do Astra e Mégane, respetivamente. Por fora destacam-se as óticas diurnas tipo cubo de gelo, herdadas dos GT, agrupadas nos extremos de um para-choques mais estilizado. Aqui, o restyling confunde-se com o novo nível de equipamento GT Line, que aposta em para-choques específicos para a frente e para trás, bem como numa malha diferente para a grelha dianteira.

A aerodinâmica foi igualmente trabalhada para reduzir os ruídos provocados pelo movimento. Nas ligações ao solo, a suspensão recebeu novos batentes, o eixo traseiro multibraço foi redesenhado e rebaixado, enquanto a barra estabilizadora dianteira maciça foi substituída por uma oca, para reduzir as vibrações e melhorar a resposta da direção.

O bloco de quatro cilindros 1.6 CRDi não escapou à revisão, tendo ganho 8 CV, passando agora a debitar 136 CV. O binário também passou a estar disponível mais cedo, das 1900 rpm para as 1500 rpm, mas nem por isso o Cee’d SW está mais reativo. O escalonamento longo da caixa não ajuda o motor e as recuperações sem reduzir são complicadas.

Mantendo o regime sempre acima das 3000 rpm consegue-se uma resposta satisfatória. Um ânimo com reflexos negativos nos consumos, cuja média oficial de 3,9 l/100 km rapidamente se transforma em 6,2 l/100 km. O melhor é a ausência de ruído. Os ocupantes seguem num casulo silencioso e isolado do mundo. Talvez até demais, no caso do condutor, que agradecia uma direção mais comunicativa. Há três níveis de peso, mas a comunicação com as rodas dianteiras é sempre vaga.

Mais equipamento

Para o motor 1.6 CRDi de 136 CV os preços começam nos 26 781€ do nível de equipamento LX. Por mais 1000€ chega-se ao EX. Por 29 781€, o novo nível de equipamento GT Line acrescenta elementos como os sensores de chuva e luminosidade, o travão de estacionamento elétrico ou o Pack Navegação, com GPS, câmara traseira e sensores de estacionamento. A estes argumentos, a Kia junta a conhecida garantia de 7 anos para o motor e a transmissão.

E tudo por menos de 30 mil euros, o que coloca o Cee’d dentro do radar das frotas, onde continua a oferecer uma das melhores relações entre o preço, a qualidade e o equipamento. Há cada vez menos desculpas para passar ao lado do novo Kia Cee’d.

VEREDITO

Mais do que os 8 CV, é a imagem refrescada que relança o Kia Cee’d SW na corrida aos lugares cimeiros do segmento dos compactos. Uma combinação exclusiva de preço com espaço, qualidade e equipamento, que esbarra no nome Kia. Se fosse outro a oferecer 7 anos de garantia era um sucesso.

Texto Ricardo Machado

Fotografia José Bispo