O negócio de veículos clássicos é sem dúvida um investimento com retorno, como pode comprovar pelos altos valores que diversos modelos históricos alcançam em leilão.

A nostalgia dos tempos passados é algo que atrai muitos fãs do mundo automóvel, motivo pelo qual são recorrentes os eventos em que viaturas históricas alcançam valores bastante elevados em leilão. Para saber quais foram os automóveis mais caros de sempre a ser adquiridos neste tipo de eventos, oferecemos-lhe este Natal a lista com os clássicos que foram vendidos por valores mais altos.

10º – Ferrari 375-Plus Spider Competizione – 17.600.000€

Fabricado para as equipas oficiais de competição do Cavallino Rampante, este 375-Plus que fecha a nossa lista equipa um V12 de 4,9L montado na dianteira. Fabricado em 1954, conquistou o 2º posto na Mile Miglia desse ano com Umberto Maglioli ao volante, mas em 2014 teve o papel principal quando se destacou durante o evento da Bonhams do Festival of Speed de Goodwood.

9º – Ferrari 250 GT SWB California Spider – 17.700.000€

Este descapotável de 1961 foi encontrado a deteriorar-se num celeiro na companhia de mais 100 outras viaturas, mas após recuperar o seu esplendor original foi vendido pela Artcurial em Paris no ano passado. Dos 59 carros que estavam abandonados e foram vendidos por esta leiloeira no mesmo evento, e que renderam 26,8 milhões de euros, mais de metade ficou a cargo deste 250 GT SWB California Spider.

8º – Alfa Romeo 8C 2900B Lungo Spider by Touring – 19.000.000€

Quem pensava que os Ferrari eram os únicos carros transalpinos a atingir alto valor em leilão não conhecem este espetacular 8C. Considerado por muitos como a visão italiana de um Grand Tourer, aliando grandes dimensões ao elevado conforto e sentido prático, é um dos 12 ‘Touring Spider’ existentes.

7º – Jaguar D-Type – 20.800.000€

Este que é o carro britânico mais caro de sempre em leilão nasceu em 1955 e foi adquirido já este ano, quando em agosto esteve no evento da RM Sotheby’s da Monterey Car Week. Trata-se precisamente do primeiro D-Type fabricado, que tinha o chassis XKD50 e um passado de sucesso, onde consta a vitória nas 24H de Le Mans de 1955. Este clássico está decorado com as cores azuis e brancas, bem ao estilo escocês, da equipa Ecurie Ecosse.

6º – Ferrari 275 GTB/C Speciale by Scaglietti – 25.300.000€

Apesar de não ser o mais caro, este Ferrari é ainda mais raro que o recordista 250 GTO. Apenas foram fabricados três exemplares entre 1964 e 1965, e foi criado para competir com os Ford GT e os Shelby Cobra Daytona na edição de 1965 das 24 Horas de Le Mans. Foi o primeiro modelo da marca com uma suspensão traseira independente, representando precisamente a evolução do 250 GTO. Com chassis em alumínio e um V12 que oferecia mais 70CV e montado numa posição mais baixa, esta versão para as pistas era significativamente mais veloz que o 275 GTB criado para a condução em estrada. No entanto, este exemplar leiloado nunca chegou a participar na mais mítica prova de resistência do mundo, o que é uma das razões para que não tenha alcançado um valor mais elevado em leilão.

5º – Ferrari 275 GTB/ 4S NART Spider – 26.300.000€

Vendido em Monterey no ano de 2013, este é um dos 10 exemplares do 275 GTB/ 4S NART Spider que saíram das linhas de produção do Cavallino Rampante. Com uma história única, onde se conta a passagem com Steve McQueen no filme O Caso Thomas Crown, os NART Spider foram comissionados a Luigi Chinetti, que pediu à marca italiana uma série de descapotáveis do 275 GTB para o mercado americano, que tinham na retaguarda a sigla que designa North American Racing Team – NART.

 

 

4º – Ferrari 290MM – 26.900.000€

O carro mais caro vendido em 2015, e alguma vez leiloado em Nova Iorque, é sem dúvida uma viatura histórica, já que o desportivo de 1956 foi construído especificamente para Juan Manuel Fangio participar na Mile Miglia desse ano. Um é um automóvel verdadeiramente exclusivo, já que apenas quatro Ferrari 290MM foram fabricados.

3º – Mercedes W196 – 28.300.000€

Este “Benz” de 1954 foi utilizado pelo multicampeão Juan Manuel Fangio (5 títulos na F1) e ficou bastante próximo dos 30 milhões de euros quando foi leiloado pela Bonhams no Festival de Goodwood de 2013. Uma curiosidade residiu no facto do modelo não ter sido restaurado, contando com riscos e outras provas da sua passagem pelas pistas.

2º – Ferrari 335 Sport Scaglietti – 34.200.000€

Este curvilíneo modelo da marca transalpina ocupa o segundo posto da tabela dos carros mais caros de sempre em leilão, e tem uma aura única devido ao seu passado histórico. Vendido pela Mercurial já este ano, este carro de 1957 correu provas como as 12 Horas de Sebring, a Mile Miglia e as 24H de Le Mans.

1º – Ferrari 250 GTO – 36.500.000€

O calor do Verão de 2014, e a espetacular beleza do Ferrari 250 GTO, deram a volta à cabeça a um dos licitadores que estiveram presentes no leilão da Bonhams no “The Quail – A Motorsports Gathering”, evento que decorre na mesma semana do prestigiado Concours d’Elegance de Peeble Beach. O Ferrari 250 GTO que obteve quase 40 milhões de euros em leilão foi construído para o Campeonato Mundial de GT de 1963, e é um dos mais bem conservados e com maior tempo em competição. O valor alcançado também se explica pela exclusividade deste modelo, já que foram produzidos apenas 39 exemplares deste histórico Cavallino Rampante.

(As fotos colocadas neste artigo têm origem nos sites das três leiloeiras responsáveis pela venda destes clássicos, que são a RM Sotheby’s, a Artcurial e a Bonhams)