Próximo Porsche 911 pode ter versão híbrida

O adeus completo aos motores naturalmente aspirados, em 2019, e a chegada de uma variante híbrida, em 2020, devem ser das principais novidades para a 8ª geração do mítico desportivo germânico.

Apresentada em 2011 no Salão de Frankfurt, a sétima geração do Porsche 911 aproxima-se do “fim de vida”, e a marca prepara já a chegada da oitava geração. Uma das novidades do próximo 911, planeado para 2019 teve ser o completo adeus aos motores naturalmente aspirados na gama, deixando de estar disponível na versão GT3. Com um novo bloco de seis cilindros turbo a potência desta versão mais dinâmica, atualmente situada nos 475CV, deverá superar os 500CV, enquanto a evolução dos motores para as versões Carrera e Carrera S deve permitir um aumento da potência em cerca de 15CV. Mas a principal novidade deve ser a presença, a partir de 2020, de uma versão híbrida na gama, que permitirá evoluir as performances e também a condução sem emissões poluentes em percursos curtos.

Comparativamente ao 911 da série 991, o futuro 992 deverá ter por base uma nova plataforma, que através da utilização mais intensiva do alumínio e aços de alta resistência deve ajudar a reduzir o peso do desportivo. A fibra de carbono será, no entanto, utilizada apenas em maior escala nas versões de performances superiores GT2 e GT3. Com o icónico design deste cinquentenário modelo da Porsche a manter-se sagrado, deverá ser alcançada uma significativa melhoria na performance aerodinâmica através de novos elementos ativos como uma asa traseira a toda a extensão da retaguarda. Segundo avança a Autocar, esta otimização pode também beneficiar da inclusão de um spoiler dianteiro ativo. Quando ao design do habitáculo, de acordo com o meio de comunicação social britânico, ele deve ser inspirado na recentemente revelada segunda geração do Porsche Panamera. Uma última referência para os melhoramentos que serão efetuados no sistema de tração integral, e que devem garantir um comportamento ainda mais eficaz desta tecnologia.

Fonte: Autocar.uk