Renault apresenta o novo Mégane RS

Considerado por muitos como a referência entre os desportivos do segmento C, o novo Renault Mégane RS foi desvendado no Salão de Frankfurt, equipando um motor 1.8L de 280CV. No entanto, para 2018 terá novidades ainda mais excitantes através da versão Trophy.

a carregar vídeo

Já foi desvendado um dos modelos mais aguardados do ano, com a apresentação do novo Renault Mégane RS. Tornando-se o primeiro desportivo do segmento C com sistema de quatro rodas direcionais, esta referência apresenta um motor 1.8L Turbo com 280CV, e pela primeira vez permite optar entre uma transmissão manual ou automática. Além disso, apresenta um visual ainda mais agressivo e com influências da Fórmula 1, reforçado pelos elementos de identidade RS, e um interior que inspira a momentos de ataque ao volante e onde a telemetria também ganha maior preponderância.

 

A Renault anuncia que o Mégane RS apresenta linhas desportivas com pedigree de performance que levam ao extremo o perfil mais musculado do Mégane GT. Equipado com jantes de 18’’ ou 19’’, o modelo apresenta diversos elementos na frente que acentuam a sua eficácia aerodinâmica, como a lâmina inspirada na tecnologia dos F1 que surge na cor Gun Metal Grey, a grande entrada de ar e uma grelha específica, além do perfil em bandeira de xadrez, marca de estilo RS, na iluminação LED inferior.

Para a silhueta de contornos mais agressivos contribuem também os flancos mais largos, os extratores atrás das rodas dianteiras e as saias laterais em preto, que sugerem a presença de um fundo plano. Mas como o Renault Mégane RS pretende que os seus adversários vejam principalmente a sua traseira, a fugir deles, esta secção foi também alvo de especial atenção. Também no visual da retaguarda a aerodinâmica tem impacto fulcral, como demonstrado pelo spoiler superior na mesma cor da carroçaria (nas fotos com a nova cor RS, o Volcanic Orange) e o difusor funcional, num estilo desportivo acentuado pela grande saída de escape ao centro.

div” data-cycle-speed=”1000″ data-cycle-swipe=”false” data-cycle-tile-count=”7″ data-cycle-tile-delay=”100″ data-cycle-tile-vertical=”true” data-cycle-timeout=”4000″>

O interior oferece um estilo marcadamente desportivo, com bancos específicos e com descanso de cabeça integrados, pedais e punho da caixa em alumínio e ainda a opção entre os acabamentos a simular a fibra de carbono ou em alcantara. Neste visual destaca-se ainda no ecrã de 8,7’’ do R-Link 2 a inclusão do novo Monitor RS, disponível numa versão base ou no mais evoluído Monitor RS Expert. Trata-se de um sistema de telemetria que apresenta novos gráficos e um formato mais fácil de utilizar, e que na opção mais evoluída contempla a oportunidade de conetar uma câmara para gravar os momentos ao volante. Permitindo escolher entre os modos de condução Comfort, Normal, Sport, Race e Perso, existe também a bordo um botão RS Drive que funciona como atalho para optar pelos dois modos mais dinâmicos.

 

Na mecânica o novo Renault Mégane RS recorre a um motor 1.8L com turbo twin-scroll, que debita 280CV e um binário de 390Nm disponível entre as 2400RPM e as 5000RPM. Este bloco foi otimizado, num trabalho que se focou nas cabeças dos cilindros, admissão e escape, e em 2018 vai surgir ainda mais potente com a versão Trophy, que anuncia 300CV e 400Nm. Apesar do Renault Mégane RS permitir optar entre os chassis Sport e Cup, este último surge de origem para o RS Trophy, tal como as jantes de 19’’. Pela primeira vez, o desportivo de referência da marca do losango surge com caixa manual ou automática de seis velocidades. Esta última, a EDC, inclui especificidades como as patilhas no volante, o Launch Control e o “Multi-Change Down” para otimizar as passagens sucessivas de caixa durante as reduções.

O Renault Mégane RS estreia também no segmento dos desportivos do segmento C o sistema de quatro rodas direcionais, utilizando a tecnologia 4Control da casa gaulesa. Disponível nas duas modalidades de chassis, recorre a tecnologias oriundas da competição, como os batentes hidráulicos da suspensão, com o objetivo de oferecer um conforto sem precedentes para a modalidade Sport e alta eficácia ao chassis Cup, como se fosse um modelo de competição. Este último apresenta ainda um diferencial autoblocante Torsen, para máxima tração e permitir atingir ainda maiores velocidades em curva.

Nuno Fatela

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.