Renault-Nissan vai produzir elétricos na China

A Aliança Renault-Nissan e o Dongfeng Motor Group Co., Ltd. (Dongfeng) anunciam a criação de uma co-empresa, que tem como objetivo desenvolver e comercializar veículos elétricos no mercado chinês.

Esta nova joint-venture, a eGT New Energy Automotive Co., Ltd. (eGT) vai conceber um novo veículo elétrico com interconectividade inteligente e que será desenvolvido em conjunto pela Aliança e pela Dongfeng, com base numa plataforma SUV do segmento A da Aliança Renault-Nissan.

Este novo veículo irá beneficiar da liderança mundial da Aliança no que respeita às tecnologias do veículo elétrico, mas também do ‘know-how’ da Dongfeng na competitividade dos custos de fabricação.

Leia também: Novo Nissan Leaf fotografado sem camuflagem

“A criação desta co-empresa com a Dongfeng concretiza a vontade comum de desenvolver veículos elétricos competitivos para o mercado Chinês”, comentou Carlos Ghosn, Presidente da Aliança Renault-Nissan. “Temos toda a confiança na nossa capacidade para responder às expetativas dos clientes chineses e reforçar assim a nossa liderança mundial nos veículos elétricos.”

UMA NOVA EMPRESA CHAMADA eGT

“Este projeto é a concretização de um esforço conjunto que visa desenvolver veículos elétricos destinados ao mercado chinês. Um projeto que assenta num modelo económico inovador”, declarou Zhu Yanfeng, Presidente da Dongfeng. “Estamos prontos para acompanhar a grande transformação do mercado na China, onde a tendência vai claramente para os automóveis elétricos, inteligentes, interconectados e partilhados. Mas é também o testemunho de um aprofundamento da cooperação estratégia entre os três parceiros.”

A Renault, a Dongfeng e a Nissan (China) Investment Co., Ltd. (Nissan) assinaram um acordo que fará nascer a nova co-empresa, denominada eGT da qual a Renault deterá 25%, a Nissan 25% e a Dongfeng os restantes 50%.

A eGT deverá estabelecer a sua sede social em Shiyan, uma cidade da província de Hubei, no centro da China. O veículo elétrico será produzido na fábrica da Dongfeng, em Shiyan, que dispõe de uma capacidade de produção de 120.000 unidades anuais. O início da fabricação deverá ocorrer durante o ano de 2019.

Leia também: Nissan vende negócio de baterias a grupo chinês

Segundo a Associação Chinesa dos Construtores automóveis, a China representa o maior mercado mundial para os veículos elétricos. Em 2016 foram vendidos na China 256.879 veículos elétricos, com um crescimento de 121% face ao ano anterior. Nos primeiros sete meses de 2017, as vendas ascenderam a 204 mil unidades, a que corresponde um crescimento de 33,6%.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.