Porque o termómetro do carro dá temperaturas erradas?

A resposta é simples. O termómetro do carro dá temperaturas erradas porque, na realidade, não é um termómetro.

Já deu por si a duvidar das medições de temperatura que lhe surgem no carro e a colocar em causa os valores apresentados? Isto acontece porque aquilo que designamos como termómetro do carro é, na realidade, um outro equipamento designado termístor. Trata-se de um semicondutor sensível as mudanças da temperatura e que efetua as suas medições com base nas alterações na corrente elétrica que são causadas precisamente por estas variações, explica o Washington Post. Ou seja, o seu funcionamento é diferente dos termómetros em que o mercúrio líquido expande ou contrai, fazendo-o “subir ou descer” na escala e oferecendo registos mais precisos.

O termístor equipado em praticamente todos os modelos modernos está colocado na grelha dianteira, sendo esta a razão para a falta de precisão nas indicações que surgem a bordo. O seu posicionamento significa que o calor irradiado pelo alcatrão é captado pelo equipamento e origina desvios. Por isso já deve ter reparado que quando pega no automóvel e segue para uma autoestrada, começando a circular a velocidades mais elevadas, os valores de temperatura começam a descer. De noite é quando o termístor é menos influenciado, e mesmo no inverno este equipamento não escapa a críticas. Isto porque não consegue distinguir claramente se a temperatura está acima ou abaixo do ponto de congelação da água (0ºCelsius), causando também dúvidas sobre as efetivas condições da estrada.

Portanto, se já disse “o termómetro do meu carro marca 45º”, talvez seja melhor reformular e passar a dizer “o termístor do meu carro marca 45º, mas ele costuma enganar-se…”.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.