Tesla em 25 curiosidades

A Tesla superou a Ford em valorização bolsista e aproximou-se da General Motors. Por que é que uma marca que em 2016 produziu menos de 86 mil automóveis e nunca teve lucros vale mais do que outra que entregou 6,6 milhões de automóveis? Porque os investidores olham para o futuro. Perceba tudo na galeria de imagens.

Bastou o anúncio de que a Tesla vendeu no primeiro trimestre  25 mil carros (mais 69% do que no mesmo período do ano passado) para que as ações da empresa disparassem, fazendo com que o valor total em bolsa batesse nos 46,4 mil milhões de euros, suplantando os 42,3 mil milhões da Ford e aproximando-se dos 48,25 mil milhões da GM. Como é possível que a Tesla, que nunca apresentou lucro (em 2016 reportou perdas superiores a 700 milhões de euros) e tem uma produção anual que pode este ano chegar aos 100 mil carros, suplante a centenária Ford, que em 2016 colocou no mercado 6,6 milhões de automóveis com um resultado positivo de 10 mil milhões de euros? A resposta parece simples: os investidores olham para o futuro e, se a Ford goza, no contexto atual, de uma solidez inquestionável, a verdade é que pouco está a fazer para se adaptar ao paradigma do futuro (a mobilidade elétrica e inteligente) onde a Tesla promete ser a referência.

O que se passa, afinal, é que enquanto analisam os números e o caminho que a Tesla está a fazer, os grandes investidores mundiais olharam com desconfiança para a intervenção direta de Donald Trump nos destinos da indústria automóvel americana (deve-se ao presidente americano a decisão da Ford de suspender a fábrica que tinha previsto construir no México) e, principalmente, para o regresso dos lóbis petrolíferos e consequente congelamento dos investimentos em investigação e novas tecnologias. É isto que está em causa.

a carregar vídeo

Questões políticas (cruciais) à parte, Ford é passado, pelo menos para já; Tesla é futuro. Pelo menos de acordo com os dados disponíveis, onde se destaca a procura que está a registar o Model 3, a ser lançado dentro dois anos por cerca de 32 mil euros, o que permitirá que a empresa cumpra com a promessa de, nessa altura estar a produzir cerca de 500 mil carros/ano (cinco vezes mais do que agora…).

Importantes, também, para este olhar sorridente dos investidores e do próprio Elon Musk, claro – que assim junta mais uns “pozinhos” à sua fortuna avaliada em mais de 12 mil milhões de euros – são as perspetivas para a gigantesca fábrica de baterias de iões de lítio que a Tesla está a construir que, quando estiver concluída, terá a capacidade para produzir anualmente mais de 500 mil baterias. Simplificando, tantas quantas aquelas que foram feitas em todo o mundo, em 2014.

Afinal, a Tesla continua a deslumbrar e a surpreender-nos a todos. Mas, ainda assim, persistem desconfianças e a grande dúvida que muitos colocam continua a ter plena legitimidade: mas será que tudo isto tem sustentabilidade?

É também a isso que tentamos responder numa fotogaleria onde lhe trazemos 25 factos surpreendentes (e desconhecidos) sobre a Tesla.

Júlio Santos/Turbo

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.