U.E quer bloqueio da ignição para condutores alcoolizados

Até ao início da próxima década as autoridades comunitárias pretendem tornar obrigatórios 19 novos sistemas que ajudem a reduzir as mortes nas estradas para apenas 15000 casos anuais, e entre as soluções encontradas estão os dispositivos que evitam conduzir com taxas de alcoolemia acima do permitido.

A União Europeia revelou um relatório onde além de fazer o balanço dos dados da sinistralidade rodoviária fatal nas estradas dos países da comunidade também apresenta um conjunto de dezanove tecnologias que deseja que sejam obrigatórias para todos os novos automóveis até 2020. Além dos sistemas de segurança ativos e passivos para os ligeiros, esta lista inclui também outras inovações destinadas tanto aos veículos pesados como à salvaguarda dos peões e ciclistas, sendo destacado o facto de muitos dos sistemas estarem já presentes em várias viaturas, sendo apenas necessário torná-los obrigatórios para o universo da indústria automóvel.

Da “lista de desejos” da União Europeia fazem parte, por exemplo, os sistemas de monitorização da pressão dos pneus, a travagem de emergência (e as luzes intermitentes para aviso dos outros automobilistas), os adaptadores inteligentes de velocidade e sistemas de monitorização do cansaço. Mas o sistema mais curioso é certamente aquele que se refere aos dispositivos de bloqueio da ignição em caso de ingestão de álcool, evitando assim que os condutores liguem as viaturas quando estão com taxas de alcoolemia acima do permitido. Veja no seguimento deste artigo a lista completa de inovações de segurança que visa reduzir o número de mortes nas estradas europeias para apenas 15000 casos até 2020.

Segurança Ativa

travagem automática de emergência;

adaptação inteligente da velocidade;

assistência à manutenção na faixa de rodagem;

controlo da sonolência e distração do condutor.

Segurança Passiva

indicador de travagem de emergência (luzes de travagem intermitentes);

avisador de cinto de segurança;

ensaios de colisão frontal;

ensaios de colisão lateral;

ensaios de colisão traseira;

normalização das interfaces dos dispositivos de bloqueio da ignição em caso de ingestão de álcool;

equipamento de registo de dados de colisões;

controlo da pressão dos pneus.

Camiões e Autocarros

conceção frontal e visão direta;

proteção à retaguarda contra o encaixe dos camiões e reboques (para-choques traseiro);

proteção lateral (guardas laterais);

proteção contra incêndio dos autocarros.

Peões e Ciclistas

deteção de peões e ciclistas (ligada aos sistemas de travagem automática de emergência);

a proteção contra o impacto de cabeça nos montantes A e no para-brisas;

deteção em marcha atrás de pessoas que se encontrem atrás dos veículos.

Poderá encontrar o mais recente relatório de sinistralidade rodoviária da U.E neste documento.

road

roads2

Nuno Fatela / Turbo