Último Rolls-Royce Phantom VII é ainda mais exclusivo

A derradeira unidade fabricada da sétima geração do Phantom é um exemplar de distância longa entre eixos que se inspira no mundo náutico.

Terminou a produção do Rolls-Royce Phantom VII, mas bem se pode dizer que a marca conseguiu oferecer um final em beleza. Tudo porque o último exemplar fabricado desta geração do modelo é ainda mais exclusivo, destacando-se por um interior personalizado e inspirado no mundo náutico. O exemplo máximo desta temática surge no tablier, onde está gravada na madeira a imagem de uma grande embarcação, com outras superfícies em madeira como as das portas a tornarem-se igualmente verdadeiras obras de arte. Outro elemento exclusivo é o relógio analógico, que é também inspirado naqueles que se encontram nos barcos, e consoante navegue para outras paragens, poderá ser adaptado a diferentes fusos horários. Foi ainda introduzido um padrão em ondas para os tapetes em lã, enquanto para o exterior a opção foi para um “marinho” Velvet Blue. Tendo por base a versão de distância longa entre eixos do Phantom VII, com 6092mm de comprimento, este último exemplar mantém sob o capot a motorização V12 de 460CV, que consegue cumprir a aceleração dos 0 aos 100km/h em 6,1 segundos e atingir uma velocidade máxima de 240km/h.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.