Uma caldeirada à portuguesa foi a melhor refeição que tive na Austrália

Francisco Sande e Castro
Francisco Sande e Castro
Jornalista e Escritor

O parque de campismo em Seventeen Seventy estava superlotado e fugi rapidamente. Andei dois ou três quilómetros para o interior e acabei por me instalar em Agnes Water num parque com um ar mais civilizado. À minha frente estava um casal de Australianos muito simpático, como a maioria por aqui:

– “Hi, mate. How are you today”?

Estavam à espera de duas amigas, que tinham conhecido noutro parque dois dias antes, uma delas muito animada. Convidaram-me para me juntar ao grupo a beber umas cervejas e por ali ficamos a tarde na cavaqueira com o homem a abrir cervejas umas atrás das outras, embora eu me tenha ficado por duas.

A seguir fui até à cozinha do parque de campismo, que são geralmente ao ar livre sobre um telheiro, por nesta zona da Austrália nunca estar frio para precisarem de paredes. Por lá estava outro animado grupo, estes dos seus trinta anos. Um australiano que tinha estado a viver em Espanha e de lá trouxe uma espanhola que falava inglês com sotaque espanhol, com muitos rrr, como quando elas dizem “rebajas”.

Fazia ainda parte do grupo um australiano mais velho, daqueles com uma pronúncia complicada e um francês, que tinha vendido o seu restaurante em Lyon e estava há um ano a estoirar a massa, viajando. Não dizia uma palavra de inglês e eu fazia de tradutor. Foi divertido. O australiano trouxe uma carrada de cervejas da carrinha e por ali ficámos. O francês foi dormir às onze e eu aguentei até à meia-noite o que, para parque de campismo é uma noitada. Os outros ainda por lá ficaram. Fiquei com o contacto deles mas no dia seguinte, quando deixei o parque, o casal ainda dormia.

Fui almoçar a Byron Bay, que tem um ambiente giríssimo, do tipo anos setenta mas com a nova geração. Muitos descalços na rua, a beber copos nos cafés que o tempo não estava para praia, embora um animado grupo de quarentões se divertisse a aprender surf em “long boards”.

Almocei no restaurante junto à praia uma espécie de caldeirada que no menu vinha como “portuguese seafood stew” e foi a melhor refeição que tive desde que cheguei à Australia.

______________________________________________________________________

*Francisco Sande e Castro está a dar a volta ao mundo de moto e M24 publica o seu diário de bordo. Acompanhe-o nesta grande aventura

ler + em Volta ao Mundo em Crosstourer