Uma noite numa camarata na ilha da abstenção sexual

Francisco Sande e Castro
Francisco Sande e Castro
Jornalista e Escritor

Quando desembarcámos no Octopus Beach Resort o gerente, ao receber-nos, perguntou se algum de nós era medico.

– Porquê?

– Só para saber. É que aqui na ilha não há um único medico e às vezes pode ser preciso.

O casal neozelandês contou-me mais tarde que, o ano passado, quando cá estavam, a filha de uma das empregadas sentiu que ia ter o seu sexto filho mas quando pediu que a levassem de barco para a ilha principal, onde há hospital, o pequeno fora de bordo não pegou. O mecânico ainda esteve quase uma hora de volta dele até que foram pedir o barco do hotel emprestado, mas tinha partido para a pesca com clientes. O gerente perguntou então se havia algum medico entre os hóspedes e, por sorte, avançou um voluntário e duas enfermeiras que trataram do parto no escritório do homem.

Instalei-me em mais uma camarata, desta vez preenchida, almocei e passei a tarde nesta praia fantástica comodamente instalado, a ler e à conversa com uma simpática holandesa, entre uns dez banhos de mar que incluíram um maior, de óculos, respirador e barbatanas para observar os milhares de peixes multicolores e coral, mesmo ali junto à praia.

Pelas seis da tarde o velho neozelandês veio à praia convidar-me para ir ao “bungalow” onde estavam instalados “deitar abaixo” uma garrafa de champanhe. A mulher, com a perna em gesso, não podia passar do terraço sobre a praia e passei a ir beber um copo à “barraca” deles todos os dias ao final da tarde.

À noite, na camarata em que fiquei, com seis camas, estávamos instalados eu, um miúdo sueco e dois casais australianos. As camas não distavam mais de um braço entre elas. Se fossem latinos os homens teriam colocado as mulheres na ponta oposta a mim e ao sueco mas estes, simpaticamente colocaram as mulheres no meio. De maneira que do meu lado da camarata dormiu uma australiana comigo de um lado e o marido do outro. Juro que não estiquei o braço durante a noite, mas o marido também não, que eu teria dado por isso. Fazem abstenção nas férias o que parece não fazer muito sentido num sítio tão romântico.

___________________________________________________________________

*Francisco Sande e Castro está a dar a volta ao mundo de moto e M24 publica o seu diário de bordo. Acompanhe-o nesta grande aventura

ler + em Volta ao Mundo em Crosstourer