VW transforma Scirocco em desportivo elétrico

No mercado há quase dez anos, a terceira geração do Volkswagen Scirocco produzido na fábrica da Autoeuropa, em Palmela, já começa a acusar o peso dos anos, até porque o último facelift ocorreu em 2014.

O cenário mais provável até há relativamente pouco tempo era o da descontinuidade em absoluto, fazendo companhia ao irmão Beetle na lista de ‘desaparecidos’ da casa de Wolsfburgo, necessitada de cortar nas perdas após o Dieselgate. Só que afinal parece que não será bem assim, e que haverá vida para além do Scirocco… com o Scirocco ainda presente no portfólio da marca! Mas com um ligeiro twist na sua interpretação: de desportivo a gasolina/Diesel para desportivo… elétrico!

Quem o diz é a AutoExpress, salientando ainda que a versão de topo terá tração integral, dois motores elétricos (um por eixo) e mais de 300 cv (224 kW) de potência, enquanto a versão base deverá acusar 170 cv (127 kW). Em tudo o resto, o Scirocco manter-se-à fiel ao que nos habituámos a ver nele: um coupé de dois lugares sexy, divertido de guiar e com bom aspeto.

Leia também: Eis o Volkswagen T-Roc, o novo membro da Autoeuropa!

“Para mim, apenas podemos utilizar o Scirocco como um coupé desportivo de duas portas. Não temos definida a forma como iremos fazer um veículo deste tipo e estamos a pensar num conceito interessante baseado na nossa plataforma elétrica. Poderia ser um carro fantástico e divertido de guiar. Temos várias opções em cima da mesa para um novo coupé compacto e em conceitos emocionais”, revelou o diretor de pesquisa e desenvolvimento da Volkswagen, Frank Welsch.

Certo é o facto de o Scirocco assentar na plataforma MEB, desenhada a pensar nos veículos elétricos — uma arquitetura que será vista pela primeira vez no I.D., o primeiro elétrico de produção em série da marca alemã.

 

Volkswagen Scirocco design sketches

 

O mesmo responsável deixou ainda claro que a crescente popularidade dos SUV não irá afetar os planos da Volkswagen de continuar a trazer veículos desportivos para o mercado: “Não compras um Scirocco se tiveres uma família. Se disseres a alguém ‘isto é um Scirocco’, as pessoas têm uma noção do que é, do que deve ser e de como deve apresentar-se”.