AeroMobil: Carro voador ‘aterra’ em Frankfurt

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

A AeroMobil acredita que o seu veículo voador está mais perto do que nunca da realidade e, como tal, surgiu em Frankfurt com a promessa de um carro revolucionário, pelo qual já foram submetidas 14 patentes em termos de segurança e de engenharia.

Este veículo recorre a um motor a gasolina de 2.0 litros turbo com quatro cilindros e arquitetura boxer, ou seja, cilindros dispostos horizontalmente, para a sua movimentação aérea, enquanto no asfalto a solução encontrada é a de um motor elétrico que transmite a sua potência ao eixo dianteiro e que está ligado a uma unidade eletrónica de controlo designada FADEC que lhe permite controlar as condicionantes da potência.

Incorpora ainda um diferencial eletrónico e transmissão adaptativa que lhe permite ser controlado de forma usual na estrada e de forma direta no ar através das hélices. No asfalto, a velocidade máxima é de 160 km/h. Já a autonomia prometida na norma NEDC é de 700 quilómetros em terra e de 750 quilómetros no ar (com o motor boxer). A transformação de carro para veículo voador leva apenas três minutos, com as asas a poderem ‘arrumar-se’ sob a fuselagem para poder circular em vias públicas.

Neste caso, recorre a um avançado pacote aerodinâmico composto em carbono para maior leveza e rigidez de forma a suportar as exigências de um voo. Já o condutor/piloto fica envolto numa estrutura de estilo monocoque para “níveis de segurança sem precedentes”.

A este respeito, dispõe de airbags comuns para os momentos em que é conduzido na estrada e de um para-quedas para as ocasiões em que voa pelos ares, o qual pode ser ativado em caso de emergência. O seu estilo baseia-se no dos carros desportivos e nos pequenos aviões de passageiros, tirando ainda partido de soluções de baixo peso.

A companhia eslovaca está já a aceitar encomendas deste modelo, devendo chegar à produção no próximo ano para entrega em 2020.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.