Vai ser um projeto quase impossível de trazer para a realidade. Fala-se em triliões de euros e em construir milhares de quilómetros de estrada em zonas incrivelmente remotas com um clima frio e hostil. Mas se passar do papel para a realidade, vai ser a maior auto-estrada jamais construída, e a primeira a ligar a dois continentes que estão separados por um oceano.

A Cintura Trans-Euro-Asiática propõe ligar Nova York a Londres, por estrada. A nova via vai partir da cidade americana, atravessando a zona norte dos Estados Unidos até entrar no Canadá na província de Saskatchewan. Pelo Canadá, tenta fazer um caminho o mais direto possível até ao Alaska. E é aí que os problemas começam. Primeiro, vai ser preciso construir mais de 800 km de estradas em zonas montanhosas. Finalmente, ainda falta decidir o que é melhor para atravessar o Estreito de Bering, uma ponte ou um túnel. Seja como for, esta parte da via representa quase 90 km.

Na Rússia, vai ser também preciso construir grandes extensões de asfalto, mais de 9000 km, para poder fazer a ligação através da Sibéria até Moscovo. Depois disso, fica mais fácil. Mesmo passando por seis países diferentes pelo caminho, são “só” mais 2400 quilómetros até chegar a Londres, e estas são estradas que já existem. A via vai ter um comprimento total de 20.147 quilómetros. O projeto é uma ideia de Vladimir Yakunin, presidente dos Caminhos-de-Ferro da Rússia).

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.