Algumas cidades americanas já estão a testar pequenos veículos autónomos como transportes públicos experimentais. A mais recente a entrar para o grupo é Arlington, um subúrbio de Dallas, no Texas, que colocou em ação o Milo, um serviço de shuttles que transporta pessoas no Distrito de Entretenimento, onde se encontram os estádios das equipas locais de futebol americano (Dallas Cowboys) e basebol (Texas Rangers).

O projeto Milo inclui dois veículos que circulam sozinhos através de um trajeto pré-programado, que dura 13 minutos. Cada veículo pode transportar até 12 pessoas (incluindo pessoas com mobilidade reduzida) a uma velocidade de 20 km/h. Os veículos foram construídos em França pela EasyMile, que também tem carros autónomos a circular em Espanha (San Sebastian), Suíça (Lausanne), Taiwan (Taipé), Bulgária (Sofia) e Austrália (Darwin).

Embora circule pelos seus próprios meios, um condutor vai estar dentro dos veículos sempre que estiverem em funcionamento, por motivos de segurança. O governo local pretende manter o programa Milo a operar até meados de 2018, para habituar o público a lidar com a presença de veículos autónomos na estrada.