Robocop da vida real já chegou para limpar as ruas do crime

O Robocop já não existe só nos filmes. Esta semana, a polícia do Dubai colocou o seu primeiro agente policial robótico na rua. O robô policial foi apresentado ao público na passada terça-feira, mas como o Dubai não é uma cidade pós-apocalíptica, em vez de andar a caçar traficantes de droga e derrotar um robô ainda mais perigoso, vai ajudar cidadãos e turistas.

O robô, que ainda não tem uma alcunha mas devia ter, vai ter a capacidade de circular sobre rodas (felizmente, o Dubai não tem muitas escadarias), cumprimentar pessoas, reconhecer gestos a um metro e meio de distância e falar línguas estrangeiras. Também vai ter um ecrã tátil no peito, na qual os cidadãos vão poder registar queixas. Também vai ser possível pedir-lhe direções.

As especificações foram feitas pela polícial local, mas a IBM e a Google contribuíram para o design, principalmente no que diz respeito a inteligência artificial, localização e sensores. E vai ser esta inteligência artificial que vai ser um problema futuro para as pessoas: a polícia do Dubai planeia substituir 25 por cento dos seus operacionais por robôs até 2030.