À primeira vista, pode parecer ridículo, mas não é. Aliás, a ideia já anda a circular há vários anos. Uma vez que os navios de longo curso passam a maior parte do tempo em alto mar, o ideal era que a água salgada pudesse servir como fonte de energia. E o Navy Research Lab (Laboratório de Pesquisa da Marinha) vai oferecer novas oportunidades à Marinha American, prometendo extrair o combustível para os seus navios militares diretamente do oceano.

A tecnologia é descrita como um “módulo de troca eletrocatalítica de iões”, ou seja, usa eletrólise para separar o dióxido de carbono, o hidrogénio e o oxigénio da água salgada. O módulo consegue extrair 92 por cento do CO2, que depois é fundido com o hidrogénio para criar hidrocarbonetos. Isto significa que, embora possa extrair combustível da agua, o resultado final dos sistema não é exatamente ecológico, visto que os hidrocarbonetos mais comuns para uso como combustível são o carvão e o petróleo.

Seja como for, isto poderá tornar os veículos da Marinha de Guerra muito mais eficientes, permanecendo uma quantidade considerável de tempo no mar, sem necessidade de atracar para reabastecer o combustível.

O Laboratório de Pesquisa da Marinha testou a viabilidade do sistema em 2014, recorrendo a uma réplica telecomandada à escala do avião P-38.