Os especialistas alertam: depois de um início tímido, vem aí o verão a que estamos habituados, com temperaturas altíssimas e prolongadas ondas de ar quente. Siga estas dicas, não deixe que o interior do seu automóvel se transforme em sauna!

No interior do automóvel, há que manter a cabeça fria e não só quando o trânsito nos atrasa. Também quando lá fora o calor derrete, o ambiente no habitáculo do seu automóvel deve ser temperado. Está cientificamente provado que a temperatura amena no interior do automóvel é um importante fator de segurança para a condução. Sentando-nos, o nosso corpo deixa de transpirar suficientemente, o calor afeta mais as zonas dos braços e do peito e provoca aquecimento corporal forte. E na estrada a coordenação e a concentração do condutor baixam na proporção em que o calor… aumenta. Por exemplo, se a temperatura a bordo ultrapassar 37 graus Celsius, o risco de acidente aumenta 30%.

Idealmente, a bordo do seu automóvel a temperatura deve ser inferior a 22 ºC, mas o que fazer nos dias escaldantes? Nós ajudamos.

Felizmente, agora, os sistemas de ar condicionado equipam a esmagadora maioria dos automóveis. Mas só de lembrar o suplício de ter entrar no automóvel deixado a torrar ao sol num dia de calor intenso… Não tem de ser assim! Siga estas dicas para evitar os sinais de “sobreaquecimento” no cockpit.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.