Corridas intensas no Troféu Rotax em Viana do Castelo

Depois de Palmela, Rotax Max Challenge Portugal prosseguiu em Viana do Castelo
Filipe Cairrão
Filipe Cairrão
Jornalista

O Rotax Max Challenge Portugal prosseguiu no Kartódromo de Viana do Castelo, palco da segunda prova da temporada, depois do arranque em Palmela. Saiba quem foram os vencedores da ronda minhota em cada uma das categorias.

DD2 e DD2 Master

Rui Pereira (Birel ART) foi o mais rápido nos treinos cronometrados da categoria DD2 Master (para pilotos com idade igual ou superior a 32 anos), ao rodar em 43,636s na sua melhor volta, enquanto na categoria DD2 (para pilotos dos 15 aos 31 anos de idade) foi Pedro Pinto (Tonykart) a obter o melhor registo, com a marca de 43,713s.

Na Final 1, Rui Pereira aproveitou a sua posição na grelha e bateu toda a concorrência, terminando na frente de Pedro Pinto (primeiro classificado na DD2), Vítor Mendes (Praga, segundo classificado da DD2 Master), João Oliveira (Tonykart, terceiro DD2 Master), António Teixeira (Birel ART, segundo DD2), António Bravo Lima (Praga, quarto DD2 Master), Nuno Carvalho (Birel ART, quinto DD2 Master), Fernando Costa (Praga, sexto DD2 Master) e José João Oliveira (Birel ART, terceiro DD2).

João Oliveira (Tonykart)

Na Final 2, Pedro Pinto colocou-se na frente da corrida com um excelente arranque, seguido do seu colega de equipa João Oliveira, de Vítor Mendes e de Rui Pereira. Estes quatro pilotos proporcionaram uma corrida emocionante até à 12.ª das 16 voltas ao traçado minhoto, altura em que Rui Pereira e Vítor Mendes saíram de pista, deixando em definitivo as duas primeiras posições para Pedro Pinto e João Oliveira, respetivamente. José João Oliveira foi o terceiro classificado, terminando na frente de Nuno Carvalho, António Bravo Lima, Fernando Costa, António Teixeira (envolvido num incidente na fase inicial da corrida) e de Rui Pereira, que ainda conseguiu regressar à pista.

Pódio DD2 Master

No somatório das duas Finais, e começando pela DD2 Master, João Oliveira venceu a prova minhota, enquanto Rui Pereira e António Bravo Lima encerraram o pódio. Vítor Mendes acabou por ser quarto classificado, na frente de Nuno Carvalho e Fernando Costa.

Pódio DD2

Já na categoria DD2, vitória para Pedro Pinto, segundo lugar para José João Oliveira e terceiro posto para António Teixeira.

Max

Na categoria Max (para pilotos a partir dos 15 anos de idade), Filip Vava (Tonykart) foi o mais rápido nos treinos cronometrados e na Final 1 esteve na frente da corrida nas primeiras voltas. Contudo, Gonçalo Coutinho (FA) e Manuel Alves (Tonykart) revelaram-se mais fortes e acabaram por ser os principais protagonistas na luta pela vitória, tendo Manuel Alves levado a melhor por escassos 53 milésimos de segundo face a Gonçalo Coutinho (autor da volta mais rápida em 44,542s).

Gonçalo Coutinho (FA)

Filip Vava terminou logo a seguir na terceira posição, enquanto António Correia (CRG) e Afonso Trindade (CRG) fecharam o top-5, respetivamente, numa corrida em que Diogo Marques (Tonykart) foi forçado a abandonar.

Na Final 2, Filip Vava largou da pole-position mas Gonçalo Coutinho viria a ser o primeiro a ver a bandeira xadrez, na frente do piloto espanhol de origem romena e de Manuel Alves. Diogo Marques garantiu o quarto lugar, na frente de António Correia e de Afonso Trindade.

Pódio Max

No somatório dos resultados das duas Finais, Gonçalo Coutinho venceu a prova minhota com 107 pontos, totalizando mais dois do que o segundo classificado, Manuel Alves e mais cinco do que Filip Vava. António Correia garantiu a quarta posição, na frente de Afonso Trindade e de Diogo Marques, respetivamente.

Júnior

Na categoria Júnior (para pilotos dos 12 aos 14 anos de idade), Guilherme de Oliveira (Tonykart) começou por ser o mais rápido nos treinos cronometrados (44,403s) e depois liderou as 16 voltas da Final 1 de princípio a fim. Tomás Ribeiro (Tonykart) cedo conseguiu isolar-se na segunda posição e manteve-a até ao final. A luta pelo terceiro lugar foi bem mais animada e envolveu Ruben Silva (CRG), Gabriel Caçoilo (FA) – autor da volta mais rápida da corrida, em 44,624s -, Mariana Machado (Praga) e Afonso Ferreira (Tonykart), pilotos que viriam a terminar por esta ordem.

Guilherme de Oliveira (Tonykart)

Pedro Perino (Tonykart) cruzou a linha de meta no sétimo lugar, na frente de Miguel Corsino (Exprit) e de Rodrigo Lessa (Tonykart).

Na Final 2, Guilherme de Oliveira voltou a largar da pole-position e capitalizou essa posição para se colocar na frente logo após o arranque. O piloto de Vila Nova de Gaia isolou-se do pelotão nas primeiras voltas e depois geriu a sua vantagem rumo à segunda vitória do dia, confirmando a subida ao lugar mais alto do pódio em Viana do Castelo. Tomás Ribeiro voltou a ser o mais direto perseguidor de Guilherme de Oliveira e terminou no segundo lugar, quer na Final 2 quer no somatório dos resultados da prova minhota.

Atrás de Tomás Ribeiro desenrolou-se uma excelente luta pelo terceiro lugar entre Afonso Ferreira e Mariana Machado, que viriam a trocar de posição por diversas vezes. Na derradeira volta, um ligeiro toque entre ambos permitiu a Pedro Perino passar Mariana Machado e Afonso Ferreira, com o piloto moçambicano a terminar num positivo terceiro lugar. Seguiram-se Mariana Machado e Afonso Ferreira, enquanto Ruben Silva esteve um pouco mais longe da frente da corrida na Final 2, obtendo o sexto lugar na frente de Miguel Corsino e Gabriel Caçoilo, que sofreu uma saída de pista logo após o arranque.

Pódio Júnior

No somatório dos resultados das duas Finais, Guilherme de Oliveira venceu a prova minhota, Tomás Ribeiro garantiu a segunda posição e Ruben Silva completou o pódio. Mariana Machado foi quarta classificada e Pedro Perino fechou o top 5, na frente de Gabriel Caçoilo, Afonso Ferreira, Miguel Corsino e Rodrigo Lessa.

Mini

Na categoria Mini (dos 10 anos aos 12 anos de idade), Adrián Malheiro (Praga) estabeleceu a melhor marca nos treinos cronometrados (46,883s), largando da pole-position na Final 1. Nas voltas iniciais, o piloto luso-espanhol teve José Barros (FA) no seu encalço mas depois começou a construir uma vantagem para somar mais uma vitória, acumulando ainda a melhor volta em 47,232s. Barros acabaria por terminar no quarto lugar, fruto de uma penalização de 10 segundos por alegada falsa partida, promovendo Duarte Pinto Coelho (Sodikart) e João Oliveira (CRG) aos segundo e terceiro lugares, respetivamente.

João Pinto Coelho (Sodikart) fechou o top 5, terminando logo na frente de Tomás Rodrigues (Sodikart), enquanto Pedro Pinto Soares (Birel ART) cruzou a meta na sétima posição.

Adrián Malheiro (Praga)

Na Final 2, Adrián Malheiro voltou a largar da pole-position e desde logo impôs um ritmo bastante forte que lhe permitiu obter uma vitória folgada, obtendo ainda a volta mais rápida da corrida em 47,133s. José Barros não teve problemas em garantir a segunda posição, enquanto Duarte Pinto Coelho e João Oliveira travaram uma luta interessante pelo terceiro lugar, tendo o primeiro levado a melhor.

Tomás Rodrigues fechou o top 5, João Pinto Coelho foi forçado a abandonar à quinta das 12 voltas ao traçado minhoto, e Pedro Pinto Soares não alinhou na derradeira Final.

Pódio Mini

No somatório das duas Finais, Adrián Malheiro garantiu o lugar mais alto do pódio em Viana do Castelo, tendo a seu lado Duarte Pinto Coelho e José Barros. Por seu turno, João Oliveira garantiu a quarta posição e Tomás Rodrigues encerrou o top 5, na frente de João Pinto Coelho e Pedro Pinto Soares.

Micro-Max

Na categoria Micro-Max (pilotos entre os 7 e os 10 anos de idade), foi Christian Costoya (Tonykart) a garantir a pole-position para a Final 1, rodando 50,428s nos treinos cronometrados.

O piloto espanhol travou um duelo com José Pinheiro (Praga) e, após alternarem várias vezes na liderança da corrida, Costoya conseguiu passar para a frente do vimaranense na derradeira curva da corrida, cortando a linha de meta com escassos 0,017s de vantagem sobre José Pinheiro, que por sua vez registou a volta mais rápida (50,594s).

Christian Costoya (Tonykart)

Na luta pela terceira posição estiveram vários pilotos mas alguns incidentes de corrida fizeram com que esses candidatos não conseguissem os seus intentos. Oleksander Bondarev (EKR) logrou fechar o pódio da Final 1, na frente de Henrique de Oliveira (Tonykart) e do espanhol Guillermo Pernía (Tonykart), que apesar de ter saído de pista logo após a largada ainda conseguiu fechar o top 5.

A sua compatriota Lucia Mariño Estevez (Praga) concluiu a corrida ao kart de Pernía, obtendo o sexto lugar final. Rodrigo Vilaça (Tonykart), que esteve grande parte da corrida na discussão do terceiro lugar, acabou por cortar a meta no sétimo posto, na frente de Martim Marques (Sodikart), Maria Germano Neto (Praga), Salvador Trindade (Birel ART) – já recuperado do incidente na primeira prova, em Palmela – e de Pedro Carvalho (Tonykart).

Na Final 2, Costoya voltou a largar da pole-position e a ter novamente a seu lado José Pinheiro. O jovem espanhol largou bem, juntamente com Oleksander Bondarev. Mais tarde, José Pinheiro passou a ser o terceiro elemento na luta pela liderança, sendo esta discutida até final com Costoya a levar melhor sobre o piloto de Guimarães por 0,071s. Bondarev foi um tranquilo terceiro classificado, enquanto a discussão pelo quarto lugar foi bastante animada, incluindo alguns pilotos, sendo a mais feliz Maria Germano Neto, seguida por Henrique de Oliveira, Guillermo Pernía, Salvador Trindade e Rodrigo Vilaça. Pedro Carvalho concluiu a Final 2 no nono lugar, seguido de Lucia Mariño Estevez e de Martim Marques.

Pódio Micro

Com duas vitórias na prova vianense, Christian Costoya repetiu o triunfo da ronda anterior, em Palmela, subindo ao pódio de Viana do Castelo acompanhado por José Pinheiro e por Oleksander Bondarev. Henrique de Oliveira foi um honroso quarto classificado e Guillermo Pernía completou o top 5. Maria Germano Neto e Rodrigo Vilaça, apesar de se verem envolvidos em alguns incidentes, conseguiram uns meritórios sexto e sétimo lugares, respetivamente. Lucia Mariño Estevez concluiu a ronda de Viana do Castelo no oitavo lugar, na frente de Salvador Trindade, Martim Marques e Pedro Carvalho.

Micro Academy

Destinada a pilotos estreantes nas competições Rotax, a categoria Micro Academy viu Gonçalo Pereira (Praga) garantir a pole-position para a Final 1 ao rodar em 51,962s, partilhando a linha da frente com Pedro Moura (Praga). O arranque da primeira corrida do dia ficaria marcado pela alegada falsa partida de Pedro Moura, que viria saltar para a frente da corrida e a construir uma vantagem que o levou a cortar a linha de meta na primeira posição. Contudo, os 10 segundos de penalização relegaram o jovem piloto de Penafiel para o quarto lugar da Final 1, numa corrida que viria a ser ganha por Luka Fedorenko (EKR). Atrás do piloto ucraniano terminou Gonçalo Pereira, que também viria a ser penalizado em três segundos por saída parcial dos corredores de partida, enquanto Tiago Teixeira (FA) completou o pódio da primeira corrida do dia. Pedro Moura, Ricardo Gonçalves (Praga) e Afonso Pinto Soares (EKR) completaram, por esta ordem, a classificação da Final 1.

Luka Fedorenko (EKR)

Na Final 2, seria Pedro Moura a largar da pole-position e desta vez o jovem penafidelense esteve exemplar no momento da partida e conseguiu um ligeiro avanço nas primeiras voltas. Após rodarem juntos na fase inicial, Luka Fedorenko e Gonçalo Pereira juntaram-se a Pedro Moura na frente da corrida e encetaram uma interessante discussão pela vitória. Quando tudo parecia indicar que Fedorenko iria repetir a vitória da primeira corrida, Pedro Moura protagonizou uma excelente ultrapassagem na última curva da Final 2, obtendo uma merecida vitória com escassos 0,067s de vantagem sobre o piloto ucraniano. Gonçalo Pereira atrasou-se nas últimas voltas mas completou o pódio e ainda obteve a volta mais rápida da corrida, em 51,680s. O top 6 ficou completo com Ricardo Gonçalves, Afonso Pinto Soares e Tiago Teixeira.

Pódio Micro Academy

Com uma vitória e um segundo lugar, Luka Fedorenko somou os pontos necessários para voltar a subir ao lugar mais alto do pódio, tal como tinha acontecido em Palmela. O jovem ucraniano foi acompanhado por Pedro Moura e Gonçalo Pereira, respetivamente. Tiago Teixeira foi quarto classificado, na frente de Ricardo Gonçalves e de Afonso Pinto Soares.

FOTOS: HelloFoto / Alexandre Júnior

CLASSIFICAÇÕES ROTAX MAX CHALLENGE PORTUGAL