Com apenas 18 anos, Guilherme Oliveira atingiu outro marco histórico na sua carreira, ao competir pela primeira vez no lendário Circuito de la Sarthe, que este fim de semana recebe as 24 Horas de Le Mans. Jovem piloto português fez várias ultrapassagens nas duas corridas da Michelin Le Mans Cup, ao volante do Ligier partilhado com Hugo Delacour, saindo de Le Mans no top 5 do campeonato mais competitivo do mundo de LMP3.

A época de 2023 está a ser repleta de momentos marcantes na carreira de Guilherme Oliveira. No início do ano, o jovem piloto de Vila Nova de Gaia estreou-se nas emblemáticas 24 Horas de Daytona, nos Estados Unidos da América, uma corrida que chegou a liderar na categoria LMP3. Em abril, o piloto português competiu pela primeira vez no Campeonato do Mundo FIA de Resistência (WEC), dando nas vistas com um Porsche da categoria LMGTE Am. Na Michelin Le Mans Cup, considerado o campeonato mais competitivo do mundo da categoria LMP3, Guilherme Oliveira subiu ao pódio logo no arranque (2.º lugar), em Barcelona, cumprindo esta semana outro sonho de criança: competir no famoso traçado das 24 Horas de Le Mans, que recebeu a segunda jornada da competição, ontem e hoje.

A exigência da Michelin Le Mans Cup fica visível na impressionante lista de 58 carros em pista na prova de Le Mans, com nada menos de 48 protótipos LMP3 (!). Sem conhecer o traçado de la Sarthe, composto por 38 curvas, e com muito pouco tempo de pista nos treinos livres, Guilherme Oliveira conseguiu o 17.º lugar na Qualificação 1, enquanto o seu companheiro de equipa, o francês Hugo Delacour, obteve o 39.º lugar na Qualificação 2.

Várias ultrapassagens

Nas duas corridas, Guilherme Oliveira esteve sempre ao ataque, recuperando várias posições tanto na quinta-feira como hoje, com as corridas a serem marcadas pelas constantes interrupções devido a incidentes. Na Corrida 1, Guilherme Oliveira fez o derradeiro turno de condução e levou o Ligier da M-Racing ao 16.º lugar, enquanto na Corrida 2 o piloto português fez o turno do arranque, fazendo mais de 20 ultrapassagens (!) até entregar o carro no 14.º lugar. A dupla luso-francesa viria a terminar no 20.º posto, resultado que impediu o Ligier #68 de somar qualquer ponto na Road to Le Mans (designação oficial da prova).

“Foi mais uma enorme descoberta para mim e para a equipa, numa das pistas mais famosas mas também mais exigentes do mundo”, afirmou Guilherme Oliveira. “O circuito de Le Mans tem mais de 13 quilómetros e quase 40 curvas, portanto não é uma pista que se aprenda em meia dúzia de voltas nos treinos. Estivemos sempre em modo de recuperação e penso que terminámos com um excelente andamento. Depois da qualificação, e com quase 60 carros em pista, já sabíamos que seria muito difícil chegar aos pontos, mas ainda assim foi um momento que nunca esquecerei, pois alimento desde criança o sonho de correr nas 24 Horas de Le Mans. A época na Michelin Le Mans Cup é longa, estamos no 5.º lugar do campeonato e esperamos subir posições já na próxima prova, em Paul Ricard”, referiu o vice-campeão da Europa da categoria LMP3.

A terceira prova da Michelin Le Mans Cup será disputada a 14 e 15 de julho, no Circuito de Paul Ricard, em França.Ligier