Pilotos da Kart Kid Race School tiveram dia de treinos em Braga

Projeto apoiado pela FPAK pretende captar e formar novos pilotos no Karting

A Kart Kid Race School continua a desenvolver o seu projeto de formação e competição no Karting, tendo organizado no passado sábado uma sessão de testes no Kartódromo Internacional de Braga, permitindo mais tempo de pista aos jovens pilotos do troféu apoiado pela FPAK, IPDJ e Braga – Cidade Europeia do Desporto.

Os pilotos da Kart Kid Race School – projeto de formação e competição no Karting aberto a crianças com idades entre os 5 e os 10 anos – ficaram a conhecer a pista do Kartódromo Internacional de Braga, realizando uma sessão de testes no passado sábado que contribuiu para aumentar a experiência dos jovens rookies, assim como afinar as máquinas da competição, já que os pilotos foram experimentando todos os karts disponíveis.

Num dia de intenso calor, a sessão permitiu já simular as condições que os pilotos da KKRS encontrarão na próxima prova oficial, precisamente em Braga, no dia 7 de julho, sucedendo ao teste coletivo realizado em Viana do Castelo e às corridas integradas nas duas primeiras rondas do Campeonato de Portugal de Karting, em Viana do Castelo e Leiria.

Foi um dia muito preenchido para todos os pilotos presentes”, afirmou António Barbosa Ferreira, mentor e responsável da Kart Kid Race School. “Alguns deles ficaram a conhecer a pista de Braga e notou-se uma enorme curva de aprendizagem ao longo de mais de sete sessões em que estiveram em pista. Estes karts vieram no Inverno e estamos também a encontrar a afinação ideal para estas condições de calor, que deveremos encontrar nas próximas provas. Outro aspeto muito importante para validar este projeto foi o facto dos jovens racers terem trocado de kart a cada duas sessões, para que ficasse demonstrado que todos os karts têm um andamento semelhante. Todos os nossos pilotos têm estado muito atentos às sessões teóricas, vão para a pista com orientação e percebem que podem evoluir seguindo essas indicações. É por isso que se nota esta enorme evolução a cada saída para a pista”, concluiu António Barbosa Ferreira.