Africa Race: Elisabete Jacinto desistiu

O relógio de partida, hora local de Marrocos, indicava 9h53, mas na linha de partida não estava o Camião MAN de Elisabete Jacinto, já que não foi possível à equipa resolver em tempo útil o problema com o diferencial dianteiro.

Era possível substituir a peça, mas esta só estava disponível em Casablanca, pelo que a equipa não pode continuar em prova. Pelo segundo ano consecutivo, Elisabete Jacinto fica pelo caminho bem antes de Dakar: “Vínhamos a andar muito bem quando a certa altura ouvimos um barulho. Fizemos mais alguns quilómetros, mas o ruído começou a acentuar-se e parámos para ver o que era. Foi aí que percebemos que o diferencial da frente tinha partido. A partir desse momento fizemos o restante percurso com a tração às duas rodas o que significa que tivemos que rolar mais devagar e foi mais difícil terminar a especial. Ainda assim conseguimos imprimir um bom ritmo até ao fim e agora temos que tentar resolver o problema para amanhã podermos arrancar novamente”, revelou a portuguesa ontem. Mas isso não aconteceu.

Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho saem de prova quando estavam no quinto lugar, para onde caíram depois das duas horas perdidas ontem, isto depois de mostrarem andamento para o pódio. São assim as corridas e agora a equipa vai seguir a prova, extra-competição e rumar a Dakar.