Armindo Araújo e Carlos Vieira: Nomes de ‘peso’ para o ataque da Hyundai aos ralis

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

Com dois ‘pesos pesados’ na sua equipa, a Hyundai parte para a sua primeira temporada no Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) com naturais ambições à luta pelos lugares cimeiros das provas. Armindo Araújo e Carlos Vieira irão defender as cores da Team Hyundai Portugal nas classificativas lusas com os novos i20 R5, demonstrando igualmente alguma cautela para um ano que se apresenta como de aprendizagem.

No evento de apresentação da equipa e dos pilotos, o otimismo surgiu intercalado com a cautela, dada a circunstância de se tratar de uma estrutura que começa do zero e que terá dentro de apenas duas semanas a sua primeira prova de fogo com o Rali Serras de Fafe, nos dias 17 e 18 de fevereiro.

Para enfrentar este desafio, a Hyundai Portugal escolheu, nada mais, nada menos, do que o atual campeão em título do CPR, Carlos Vieira (que terá a seu lado o navegador Jorge Carvalho), e Armindo Araújo (que terá como navegador o irmão do seu anterior copiloto, Luís Ramalho), piloto com muitas provas dadas internacionalmente.

Na abordagem à nova temporada de ralis, Araújo mostrou a sua cautela neste seu regresso, admitindo que pode ser difícil, numa primeira fase, retomar “o ritmo certo depois de cinco anos praticamente parado”. Ainda assim, confessou ter “uma enorme vontade de correr e de vencer e, rodeado de uma grande equipa, acredito que o posso fazer”, referiu, enaltecendo esta “aposta da Hyundai nos ralis em Portugal, naquilo que considerou uma ‘pedrada no charco'”.

O regresso ao ‘nacional’, admite, poderá não ser feito a 100%, devido a esse mesmo tempo de afastamento, mas com o trabalho da equipa na preparação ao longo do tempo que falta até ao início da temporada, o piloto refere que terá de ter uma abordagem calculista, além de ter decidido recrutar o seu antigo engenheiro das épocas em que foi campeão do mundo de Produção.

Vieira com motivação extra

Por seu turno, Carlos Vieira reconhece que terá em Araújo o seu primeiro adversário, mas também está confiante para a temporada e atribui ao bicampeão do mundo do Agrupamento de Produção um fator motivacional suplementar. “É um orgulho estar aqui na Hyundai, ao lado do Armindo Araújo. Ele está agora no Campeonato de Portugal de Ralis e é uma motivação a todos os níveis, não só para mim, mas também para todos os outros pilotos”, começou por dizer o atual campeão, explicando ainda que a presença de Armindo lhe dará mais foco e vontade de defender o título de 2017.

Além disso, destacou que o regresso de Armindo Araújo a um campeonato que já venceu por quatro vezes, a última das quais em 2006, que foi também o último ano em que participou no CPR, dará um outro impacto a esta competição “atraindo muitos mais adeptos para as estradas”.

Naturalmente, com dupla tão forte, o primeiro de rival de cada um está, precisamente, no carro ‘gémeo’ da Hyundai. Daí que ambos tivessem deixado expressos os mesmos desejos: “que eu ganhe e ele fique em segundo”.

Acabou por ser esse mesmo espírito combativo que Sérgio Ribeiro, CEO da Hyundai Portugal, procurou trazer para este projeto quando escolheu estes dois nomes para o Team Hyundai Portugal. “A seleção dos dois pilotos foi inequívoca: sentimos que ambos partilham connosco a ambição e vontade de correr com a Hyundai e queremos lutar para garantir os dois primeiros lugares do campeonato. Pelo nosso empenho, garra dos pilotos, experiência das suas equipas e capacidade do Hyundai i20 R5, naturalmente que nos sentimos muito entusiasmados com a equipa Team Hyundai Portugal. Este é o momento”, esclareceu.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.