Fórmula 1: FIA vai analisar se a ligação Ferrari/Haas é “demasiado próxima”

Confrontado com as queixas da McLaren e da Force India, Ross Brawn, atual Diretor Desportivo da Fórmula 1 admite que não tem provas que sugiram que a Haas não está a operar dentro das regras, mas: “Todos sabemos que a Haas tem uma forte aliança com a Ferrari, e nós só temos que garantir que essa aliança não é ‘demasiado próxima’. Acredito que possa haver alguma influência, e partes do carro que sejam muito semelhantes aos Ferrari do ano passado, mas isso fica para os engenheiros e a FIA verem mais de perto”, disse.

Este é um caso que se pode tornar num grande bico de obra, pois as verificações técnicas e homologações só ‘dizem’ que o carro está conforme e não vão ao detalhe dos comparar uns com os outros. Por outro lado, nada impede que a Haas tenha descoberto a pólvora no seu terceiro ano de F1, mas chegar a esse nível quase sem experiência na disciplina, a ser mesmo assim, é notável.