Fórmula 1 acaba com ‘grid girls’ nas corridas

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

As grelhas de partida paras as corridas do Mundial de Fórmula 1 vão deixar de ter a presença das tradicionais ‘grid girls’ a partir já do primeiro Grande Prémio da temporada de 2018, que terá início a 25 de março na Austrália.

Cedendo às cada vez maiores pressões para o final daquilo que muitos entendiam como um sinal de exploração das mulheres, a Federação Internacional do Automóvel (FIA) anunciou o final das ‘grid girls’, modelos contratadas para embelezar as grelhas de partida para as corridas, aplicando-se estas mudanças também às demais modalidades que tenham lugar no mesmo fim de semana do evento.

De acordo com um comunicado emitido pela F1, é considerado que o tempo gasto pelas equipas e pilotos na grelha de partida antes de uma corrida é de celebração, no qual diversos convidados e artistas poderão dar mais valor ao glamour e espetáculo do Grande Prémio, permitindo aos promotores e parceiros que mostrem os seus países e os seus produtos.

“Embora a prática de utilizar as grid girls tenha sido uma das tradições dos Grandes Prémios de Fórmula 1 nas últimas décadas, sentimos que este hábito não se adequa aos nossos valores da marca e claramente está em contradição com as normas modernas da vida em sociedade. Acreditamos que esta prática seja apropriada ou relevante para a Fórmula 1 e para os seus adeptos, novos e antigos, espalhados pelo mundo”, explica Sean Bratches, diretor comercial e de operações da Formula 1.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.