Testes Barcelona: Vettel o mais rápido no dia em que a velocidade não interessou

Um dia ameno, com temperaturas agradáveis e uma pista em condições óptimas. Foi assim que começou o dia em Barcelona. As equipas focaram-se em fazer muitas voltas à pista ao invés de tentarem fazer cair tempos e a maioria delas foi bem sucedida. Sebastian Vettel foi o mais rápido do dia, com a melhor marca a ser feita perto do final da manhã. A partir daí os tempos não variaram muito e os pilotos rodaram, em média, no minuto 23, dando primazia a regularidade.

O dia começou com a McLaren a ser a primeira a ir para a pista, e também a primeira a ter problemas. Stoffel Vandoorne chegou à via das boxes com o motor Renault calado, logo após a sua volta de instalação. O dia começava mal para a McLaren. A primeira hora ficou marcada pela forte presença das grelhas aerodinâmicas, com muito trabalho a ser feito pelas equipas nesse campo. Apenas a Mercedes começou logo na primeira hora a acumular várias voltas com Valtteri Bottas.

A manhã foi prosseguindo de forma calma com Bottas na liderança da tabela de tempos, até que Vettel começou a fazer stints mais longos e a marcar tempos mais rápidos. Seguiu-se uma troca de tempos interessante entre a Ferrari e a Mercedes com Bottas a ficar por cima… temporariamente. Entretanto Vandoorne, que tinha saído para a pista, voltou a ter problemas ficando parado na recta da meta. Um problema eléctrico esteve na origem da falha que arruinou a manhã da equipa. Vettel fez o tempo mais rápido do dia perto da pausa para o almoço hora a que a McLaren ainda conseguiu fazer 6 voltas. O Red Bull de Verstappen era o carro com mais voltas dadas no final da manhã, coroando uma sessão calma do holandês que substituiu Ricciardo que se sentiu indisposto. A Toro Rosso e a Hass fechavam o top 5.

A tarde foi marcada por stints longos por parte da maioria das equipas. O tempo perdido na semana passada obrigou a compensar a falta de tempo em pista, dando primazia à regularidade em detrimento da performance. A McLaren foi a primeira a mostrar-se e fez ainda mais de duas dezenas de voltas até que o MCL33 voltou a ficar parado em pista. Uma falha no sistema hidráulico da equipa obrigou Vandoorne a olhar para o seu carro na berma do circuito e certamente a questionar a sua sorte. Era o fim do dia para a McLaren.

A Red Bull não escapou aos contratempos e Verstappen também ficou parado em pista levando a mostragem da quarta bandeira vermelha do dia. Em relação à tabela de tempos, foram muito poucas as novidades. Hamilton, Sainz e Stroll entraram em pista com o objectivo de acumular quilómetros. Aliás, foram várias as equipas que acabaram acima das 100 voltas. Chega assim ao fim o primeiro dia desta segunda semana. Vettel foi o mais rápido mas hoje a maior vitória terá sido para quem ando mais e não mais rápido.

Tempos:

1 Sebastian Vettel Ferrari 1m20.396s 171 voltas
2 Valtteri Bottas Mercedes 1m20.596s +0.200 86
3 Max Verstappen Red Bull 1m20.649s +0.253 130
4 Lewis Hamilton Mercedes 1m20.808s +0.412 91
5 Pierre Gasly Toro Rosso 1m20.973s +0.577 54
6 Kevin Magnussen Haas 1m21.298s +0.902 96
7 Nico Hulkenberg Renault 1m21.432s 1.036 48
8 Carlos Sainz Renault 1m21.455s 1.059 93
9 Sergey Sirotkin Williams 1m21.588s 1.192 42
10 Sergio Perez Force India 1m21.643s 1.247 93
11 Marcus Ericsson Sauber 1m21.706s 1.310 120
12 Stoffel Vandoorne McLaren 1m21.946s 1.550 38
13 Lance Stroll Williams 1m22.937s 2.541 86