Nos anos 80, o Yugo foi o melhor exemplo da indústria automóvel jugoslava, basicamente um Fiat 127 com uma nova carroçaria que continuou a ser produzido durante muitos anos além do ciclo de vida normal, e que teria continuado em produção não fosse a guerra da separação da Jugoslávia. Apesar do seu tamanho, falta de potência e qualidade duvidosa, chegou a ser vendido na América do Norte, onde se tornou conhecido como o carro mais odiado do mundo.

Mas mesmo estes veículos têm os seus fãs, que não conseguem evitar fazer qualquer coisa de diferente com ele. É o caso de um amante do tuning na América, que comprou um Yugo 55 e aproveitou apenas a carroçaria para o seu projeto pessoal: instalar um motor Chevrolet V8 de 5,3 litros, um cockpit completamente novo e pneus extremamente largos, com pregos.

Embora já tenha feito 400 metros em menos de oito segundos, no gelo conseguiu “apenas” 8,58 segundos a uma velocidade de 130 km/h, no evento Merrill Ice Drags, filmado pelo canal de YouTube 1320, da rede de fãs de tuning Bangshift.com. O que mesmo assim era algo que a fábrica não contava.