Toda a gente adora o smart. É por isso que este automóvel, criado para reduzir o congestionamento nas ruas da cidade, está quase a fazer 20 anos e já vai em três gerações diferentes. Por isso, toda a gente já tem um smart. Parece normal. Nada de irreverente. O smart fortwo Brabus cabrio muda isso. É um smart que não é para toda a gente.

O que é que tem o smart ser Brabus? Que é isso de Brabus. Bem, a Brabus é uma daquelas casas de tuning que os alemães têm às dúzias, neste caso especializando-se em carros da Mercedes. Quando a AMG era independente, a Brabus era a sua principal rival. Era uma rivalidade de respeito, e é esse respeito que levou a casa-mãe Mercedes a entregar o serviço de transformar o smart num desportivo à Brabus em vez da sua subsidiária AMG.

A Brabus já tinha criado uma versão desportiva do smart no modelo anterior, e conseguiu superar-se a si própria nesta terceira geração. Algumas mexidas na pressão de combustível e na admissão de ar para os cilindros viram a potência subir dos 102 para os 109 cv, o que não parece muito, mas se levarmos em conta que o motor só tem 900 cc (tal como o antigo Fiat Uno 45) e que o primeiro smart dava 45 cv, já é motivo para assobiar de satisfação.

A resposta do motor ficou bastante mais interessante, oferecendo a sua potência logo desde baixa rotação, acabando com a tendência anterior para dar o típico coice do turbo quando se coloca mais pressão no pedal do acelerador. Ao mesmo tempo, a caixa de velocidades foi melhorada e também tem uma resposta mais rápida. Tudo isto contribui não só para garantir um comportamento desportivo mais interessante, mas também para manter os consumos baixos.

Então, temos potência. Mas, o carro aguenta? Está bem que são só 109 cv, o smart não é um Porsche. Mas o fortwo é a carroçaria curta, tem um centro de gravidade mais alto. Não é suposto fazer curvas tão bem, certo? Errado, mais uma vez a Brabus entra em cena para dar o seu toque pessoal, introduzindo suspensões desportivas que são 20 por cento mais firmes e com uma barra estabilizadora mais eficaz. Este é um smart que dá gosto conduzir em estradas mais apertadas.

Veredicto

O tempo não tem estado exatamente bom, mas se é para termos um smart exclusivo, mais vale optarmos pelo cabrio, que tem uma capota de abertura mais fácil nesta geração. É boa para apanhar sol e o desenho da carroçaria não deixa entrar o vento no habitáculo. Estão disponíveis dois níveis de equipamento, o Brabus normal e o Brabus Xclusive, que faz o preço subir dos 21.090 para os 24.190 euros, acrescentando elementos decorativos como um confortável revestimento em pele para os bancos.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.