Já pusemos as mãos no novo Audi A6…e gostámos!

Patrícia Pereira
Patrícia Pereira
Editora Social Media

Revelada a nova geração do Audi A6, sabe-se que chegará ao mercado em junho e apresenta novos motores e mais equipamento em que a tecnologia é ponto forte. Se tem um fraquinho por condução desportiva, berlinas espaçosas e confortáveis e não cede um milímetro no que toca à sofisticação do design, então este pode ser o automóvel certo para si.

A marca de Ingolstad apresentou a oitava geração do Audi A6, modelo que encontrará, ainda que sem medos, rivais nos Série 5 da BMW, no Jaguar XF, no Classe E da Mercedes-Benz, sem esquecer o Volvo S90 ou o Lexus GS.

Parece mas não é

Mantém o essencial para que a assinatura da marca alemã se reconheça à primeira vista, mas a sensibilidade ao pormenor permite descobrir as diferenças. O novo Audi A6 até pode parecer semelhante à versão anterior, mas não é.

A evolução é real e garante que o modelo se distinga do A7 e do A8 ainda que os traços Audi sejam percetíveis. A grelha singleframe é característica a que a marca nos habituou, e bem, diga-se, mas neste automóvel a imponência é matéria de músculo aliado à aerodinâmica que impressiona. As proporções aperfeiçoadas não mentem. Ligeiramente maior que a versão anterior, o novo A6 tem 4,94 m de comprimento, 1,89 de largura e 1,46 m de altura. Já a mala mantém a capacidade para 530 litros.

A primeira impressão é marcada pelas linhas musculadas, capô longo e o fluir de linhas que leva o olhar pelo tejadilho até à traseira em continuidade harmoniosa. Destaque para as óticas angulares, com opcional de tecnologia de iluminação HD Matrix LED.

Motores com foco no Diesel

A oferta consiste em quatro motores: um a gasolina, versão 55 TFSI, e três a gasóleo, nas versões 40, 45 e 50 TDI. A versão 55 TFSI apresenta um motor V6 de 3.0 litros e 340 CV. Quanto às versões Diesel, a 40 TDI é de quatro cilindros, 2.0 litros e 204 CV, ao passo que a 45 TDI recorre a um V6 de 3.0 litros com 231 CV. Por último, a versão 50 TDI oferece um V6 de 3.0 litros com 286 CV.

Todos os motores deste A6 são eletrificados e recorrem à tecnologia mild-hybrid (MHEV). Nos motores de seis cilindros é usado um sistema elétrico principal de 48 volts que tem a sua própria bateria de iões de lítio. No de quatro cilindros a conexão é feita a uma rede convencional de 12 volts. Os dois incluem o BAS, um alternador com motor de arranque, que trabalha juntamente com a bateria de iões, funcionalidade que entra em ação a partir dos 55 até aosn 160 km/h. Isto permite que, aproveitando a inércia, o automóvel circule com o funcionamento do motor em suspensão.

A caixa de velocidades é automática para todas as versões. Nos Diesel de 231 e 286 CV, trata-se de uma tiptronic de oito velocidades e tração integral quattro. Nos restantes há uma caixa S tronic de sete velocidades de dupla embraiagem.

Já conhecidos no A8 e no A7 Sportback, um conjunto de sensores foi também atribuído ao novo A6. Podem ser até cinco sensores de radar, cinco câmaras, meia dúzia de sensores ultrassónicos e um scanner por laser, todos elementos que permitem a implementação de diferentes assistentes de condução oferecidos em três packs opcionais, City, Tour e Estacionamento. Sistemas de condução autónoma integram estas opções. O novo Audi A6 pode, com o pack Estacionamento, estacionar-se sozinho, sem qualquer intervenção do condutor que, de resto, pode nem estar a bordo dando ordem para a operação através da app My Audi. No Pack City há assistência em cruzamentos e no Tour brilha o Cruise Control adaptativo assistido que mantém o veículo na faixa de rodagem.

Conforto luxuoso

Funções de massagem e aquecimento nos bancos dianteiros ventilados, sistema de som Bang & Olufssen para nos dar música enquanto podemos apreciar o céu em movimento através do teto panorâmico, entre outros equipamentos, os interiores espaçosos e com materiais Premium do novo Audi A6 proporcionam uma experiência de conforto e luxo capazes de satisfazer os mais exigentes. A complementar, a consola facilita a interação com quem está ao volante. O painel de instrumentos digital, o Audi Virtual Cockpit, tem 12.3” e o ecrã do sistema de infoentretenimento 10.1”. Há ainda o mostrador digital de controlos da climatização.

Os ecrãs centrais recorrem ao sistema operativo MMI, com funcionamento melhorado para as instruções de controlo por voz, segundo a marca. Este sistema de infoentretenimento permite guardar definições de até sete condutores e oferece 400 parâmetros personalizáveis. É possível, e de forma intuitiva, recorrer ao sistema “drag and drop” de ícones, por exemplo.

As funcionalidades de conectividade permitem que o sistema de navegação calcule os percursos tendo em conta o trânsito em tempo real.

Refira-se também a possibilidade de substituir a chave convencional pela “connect key”. Este opcional permite ao condutor abrir e fechar o automóvel e até ligar o motor através de um smartphone Android.

O novo Audi A6 vai passar pelo Salão de Genebra, com data de início marcada para dia 6 de março.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.