O seu nome está colado à Fábrica do Pastel de Feijão, de Alfama, e ao Restaurante A, em Torres Vedras, onde este doce era também a estrela entre as sobremesas. Mas, neste momento, a vida de António Amorim pende muitos mais para os verdes do que para os doces. Apesar de manter o guloso pastel de feijão na Fábrica, em Alfama, o chef natural de Baião acaba de abrir em Lisboa um espaço dedicado à cozinha saudável. «Tudo começou em 2014, quando comecei a ter mais cuidado com a alimentação e o exercício físico. Sempre fiz desporto, fui militar paraquedista […]

Leia mais em www.evasoes.pt