BMW M5 ‘chamado’ à ação no MotoGP

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

A BMW associa-se uma vez mais ao Campeonato do Mundo de Motociclismo (MotoGP) para fornecer o safety car da competição, neste caso um novo M5 de 600 CV de potência.

A temporada de 2018 inicia-se já no fim de semana de 16 a 18 de março no circuito de Losail, no Qatar. Trata-se, também, do 20º aniversário da associação da BMW M GmbH ao campeonato, tendo começado a parceria com a Dorna – entidade organizadora do MotoGP – em 1999. Desde então, a companhia forneceu os veículos de segurança, comummente denominados safety cars, ao MotoGP, tendo a frota deste ano o novo M5 como ponta-de-lança.

O novo M5 Safety Car tem por base o M5 de base, apresentado em agosto de 2017 com motor V8 de 4.4 litros com tecnologia TwinPower Turbo com 600 CV de potência e 750 Nm de binário máximo, surgindo com tração integral, um elemento que os indefetíveis da marca bávara terão olhado com alguma desconfiança. O seu consumo médio homologado é de 10,5 l/100 km e o valor das emissões é de 241 g/km de CO2.

As transformações técnicas tiveram lugar na fábrica da BMW M Manufaktur em Garching, adequando o M5 para as atividades de pista. Além do M5 Safety Car, a marca irá fornecer mais seis outros veículos, com um M4 Coupé GTS com injeção de água para o Responsável de Segurança e um M2 Coupé para o Diretor de Corrida. Um X5 M será entregue ao departamento médico, funcionando como veículo de assistência rápida, enquanto um M6 Gran Coupé Safety Car estará sempre pronto para entrar em ação. O leque fica completo por duas BMW S 1000 RR, que a BMW Motorrad oferece como motos de segurança.

Corolário deste acordo é ainda o prémio entregue no final de cada ano ao piloto com as melhores qualificações em cada temporada. Será o 16º ano em que um dos modelos da divisão M será entregue ao piloto em questão.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.